Uris, A cidade da Liberdade

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Uris, A cidade da Liberdade

Mensagem por Joshua Stranford em Ter 26 Abr 2011, 19:55


Há poucos relatos sobre o que era a região onde Uris se localiza hoje. Há uma pequena lenda que um fantasma habitava as montanhas de onde a cidade se encontra hoje, aos pés. Fantasma maligno que desejava que o local ficasse livre.

Talvez fosse um processo lento, mesmo assim era acelerado, a montanha mais baixa estava erodindo, como se fosse feito de areia. Seus sedimentos de variados minerais resultaram em uma base firme. E em menos de um mês, um zigurate ergueu-se sem sequer saber quem ou o que estava causando aquilo.


O fantasma tornou-se apenas conto, mas também tornou-se símbolo para os futuros moradores. Moradores que foram antes escravos, de guerra, de caça, de várias origens chegaram em alguns dias, transportados por enormes lagartos após terem sido comprados em leilão por um cavaleiro de armadura completa que evitava de se identificar.

E pelos próximos dias, ajudou a achar um lençol freático para um poço, arou a terra para o cultivo, ajudou a criar um pequeno cais na costa para obter as primeiras fontes de alimento para sobreviver. Dentre várias raças, deixou representantes de cada um a liderar a cidade e exercer uma função principal após julgar por uma semana e depois trancou-se no Zigurate, sem mais dar sinal de vida pelos próximos 2 meses.

Meses que se passaram e construções foram nascendo em volta do Zigurate. Meses em que não só aqueles que conseguiram escapar de alguma suposta vida de escravo ou mesmo ainda foram comprados em massa novamente, acabavam por parar em Uris.

Com o passar do tempo, a população cresceu, todos que um dia foram escravos não tinham como ficar compartilhando as diferenças raciais, na verdade eram gratos por terem uma vida, a sua vida nesta cidade. E assim a cidade cresceu e expandiu.

As construções da cidade são divididas em camadas circulares tendo como o Zigurate seu centro.

Na Primeira camada estão presentes construções de exímia importancia.
  • Quartel General: Liderados por um orc cinzento chamado Gorak que lidera os mestiços de sua espécie e os que são voltados para batalha. Sua proficiência em combate mostrou-se importante ao defender Uris por muitas vezes contra grupos de caçadores de escravos, como também bestas do deserto.
  • Monastério do Sol: A ordem do Sol, uma ordem monástica, que venera o deus Sol Amaunator. Os monges pertencentes à este grupo acreditam que carregam um pequeno fragmento do próprio Sol como uma divindade que se tornou ausente depois de um longo tempo. O regente local é um monge humano chamado Ladanae, um senhor na faixa dos 40 anos de idade.
  • Laboratório Arcano: Esta construção octogonal relembra muito à arquitetura orc distinta. Não possui um representante maior, mas tem basicamente um representante de cada raça, com idade avançada e experiencia no ramo. A maioria deles são considerados inocentes, por terem caído em truques simples para não poder usar mais suas habilidades mágicas, quando escravos.
  • Hall de Fundição Sniverlin: Como o nome diz, o dono se chama Sniverlin, gnomo que resolveu ser do 'departamento' de alquimia. Possui uma personalidade peculiar de um ser que foi privado de condições sociais por muito tempo. Apesar da inteligência altíssima e talento mágico, não foi muito bem recebido no círculo arcano e por isso começou seu Hall. O local é altamente cheio de máquinas usadas a vapor, foi a fonte principal para produção de Vidros, inicialmente, e também é ótimo para fornecer materiais metálicos para as casas vizinhas de ferreiro, marcenaria, e moinho. Por causa de Sniverlin, foi possível extrair das montanhas que ficavam às costas do Zigurate, um sistema de aqueduto onde abastecia a cidade com água límpida e filtrada.
  • Praça do Mercado: Como o nome sugere, é a reunião de várias tendas, não só da cidade, como de comerciantes locais que possuem Uris como rota. Também possui representantes do outro mercado que se localiza perto do cais.
  • Zigurate: Famoso por seu mistério poucos se arriscaram a entrar. Sabe-se que sómente visitar entram alí por ainda acreditarem que o fantasma agora vive alí dentro. Anões habilidosos já conseguiram traçar a maioria das rotas das montanhas, por tuneis e cavernas até chegar no Zigurate, mas nenhum se aventurou a descer para um abismo enorme que a construção possui em seu local mais profundo.


Na segunda camada, composta por maior parte residencial, possui os locais em contato à montanha, tuneis e cavernas criados por anões, e da mesma forma, tendo construções relativos à estrutura da cidade.
  • Marcenaria Élfica: A benção do conhecimento dos elfos silvestres e elfos do sol sobre sobre estruturas firmes e estáveis como são as élficas deixou a cidade de Uris com um leve olhar élfico, embora sua base mesmo seja voltada para a engenharia anã.
  • Casa de Fundição Muragon: Trabalhando em conjunto com a marcenaria, Muragon, o ferreiro criou um time de anões responsáveis por trabalhar com metais de vários tipos, tendo ainda trabalho em conjunto não só com os elfos como os feiticeiros e magos de Uris para criar ferramentas mágicas quando necessárias. Muragon e seu time são os principais responsáveis por sustentar a cidade com armas e armaduras.
  • Oficina de Cerco: Antigamente inativo, a Oficina de Cerco cresceu gradativamente com a cidade, trabalhando na fortificação da cidade. Embora o nome sugira fortificação por muros, é onde ocorre temperamento de rochas e pedras.
  • Hospedaria e Taverna do Faísca: Taverna foi uma das primeiras construções mais firmes a ser erguida. Seu dono é o único pixie que se chama Ankou, não passa de 15cm, e tem como ajudante, jovens mulheres humanas que se simpatizaram com o tal. Seu ambiente é aconchegante e ainda cheira a novo. Possui uma enorme lareira no meio onde há uma dançarina e um casal de bardos. Seu andar de cima finalmente foi expandido e agora hospeda viajantes com ses inúmeros quartos.



As costas de Uris:
  • Torre de Arquearia - Última Chance: Torre fundada por um mestiço elfo, é o primeiro a desafiar a altura do Zigurate. Tem sua base sólida, onde mantém vigilância. Possui um sistema de comunicação util e rápido, graças a Sniverlin e o círculo arcano. A torre em si é defendida por balistas, catapultas e trabucos pequenos mas de extrema eficácia. É uma obra praticamente de arte da mais pura engenharia e inteligência em termos de defesas. Ela também serve para experimentos alquímicos e mágicos.
  • Arquearia Sunsoul: Liderados pelos melhores arqueiros élficos do reino, esse local treina arqueiros. Possui uma divisão arcana onde especializa para aqueles que possuem talentos mágicos, e aqueles que não possuem são treinados para também se defender com espadas, caso num combate de corpo-a-corpo iminente.
  • Guilda dos Caçadores: Um grupo recém formado que cresceu com o tempo por precisar manter a vigia da cidade de Uris como manter controle sobre os serviços inteligêntes locais. São ótimos em muitos sentidos, de se misturar, infiltrar, e mesmo obter informações, composto por muitos ladinos, feiticeiros e bardos.


As demais camadas de Uris são residenciais, com a exceção da primeira onde se encontra o bestiário comandado pelo minotauro Taulahorn. A primeira camada é densamente fortificada com estruturas sólidas e reforçadas especialmente contra armas de longo alcance. Seus reforços metálicos possuem resistências próprias contra elementos mesmo não naturais.


avatar
Joshua Stranford
Admin
Admin

Mensagens : 345
Data de inscrição : 16/01/2011
Localização : Uris

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uris, A cidade da Liberdade

Mensagem por Joshua Stranford em Sab 21 Jul 2012, 01:52

Conforme o tempo foi passando, Uris cresceu mais e mais, tornando-se uma cidade ampla, mas não de largura, mas sim de altura. Onde o Zigurate se encontra, várias construções ficaram acima deste local, dando várias camadas de cidade, a impressão de vários degraus.

A população não só cresceu, mas criaturas novas, inclusive dragonborns, após o caso de Jessica Arkantor, foram aceitos.

População atual: 3168

Com o crescimento de pessoas livres, Uris tornou-se alvo maior de mercado de escravos. Decorrente a isso, uma medida foi tomada. As várias raças foram separadas para nascer uma tropa elite para defender da melhor maneira. Os primeiros foram os Orcs e Anões que tornaram-se guerreiros. Seguido por Elfos e Gnomos que fazem parte da elite dos arqueiros e armas de longo alcance e cerco, os Dragonborns tornaram-se os primeiros lanceiros do grupo.


Atuais líderes que compõe a regência de Uris:
  • Joshua Stranford, lorde da tempestade: ex-representante de Uris.
  • Ral'Ylin: Sacerdotisa do Sol e atual Regente de Uris.
  • Taulahorn, o minotauro: atual gerente do Bestiário largo que Uris possui
  • Jessica Arkantor: Dragoa de bronze (desaparecida) e atual vice Regente de Uris.
  • Gorak, O orc cinzento: Líder de todas as tropas da cidade, sucessor do minotauro Taulahorn e representante dos Orcs e mestiços.
  • Muragon, mestre de Fundição: representante dos anões.
  • Melissa Arkantor: Representa atualmente a torre Arcana e os humanos.
  • Verea Norassil: Comandante de Sunsoul de Uris e representante dos elfos
  • Ayrith Silverwind: Capitã dos arqueiros




Opinião de Uris em relação aos outros reinos:

Firelands: "Malak comanda um exército de Brutos e embora suas atitudes impensadas não sejam as melhores, possui uma afinidade maternal muito forte. Que aprendam bastante sobre uma líder inexperiente."

Stormhigh: "Local perfeito para quem gosta de Nevascas. Um pouco frio para nosso gosto, mas certamente muitos pensamentos são compartilhados de forma igual, mantendo alguns princípios bem parecidos.:

Atlan: "Nação que vai contra todos os nossos princípios. Odiar estes seres é pouco."

Planaltos Ocidentais: "Há pouca coisa que se pode falar desse lugar. Cada um é diferente de sua forma e unido de sua maneira."

Terânia: "E no fim, quando não havia saída para uma antiga Ordem que foi corrompida com o tempo, os Imperiais mostraram que o antigo deles não tinha caminhado para um abismo. Pelo contrário, mudaram e melhoraram com o tempo desde que foi presenciado a sua criação. Embora não compartilhem tanta atenção como fazemos com nossos civis, não é um lugar ruim."


Última edição por Joshua Stranford em Dom 19 Jan 2014, 19:17, editado 2 vez(es)
avatar
Joshua Stranford
Admin
Admin

Mensagens : 345
Data de inscrição : 16/01/2011
Localização : Uris

Voltar ao Topo Ir em baixo

Expansão Portuária

Mensagem por Joshua Stranford em Sex 10 Jan 2014, 21:44


População Aproximada: 2000

Forma de Governo: Inexistente, depende de Uris

Principal Atividade Econômica: Pesca e Comércio

Regentes atuais: Leon e Charise

Reportam para: Ral'Ylin, Joshua

História: As montanhas de Uris a protegem por trás, evitando que qualquer um tente invadir. Porém poucos sabem que recentemente, os túneis que as montanhas possuem davam para o lado contrário onde os pés tocam uma área cheia de areia e águas salgadas.

O que um dia fora Cais, estava sob ruínas e completamente abandonada por uma civilização antiga. Normalmente a reação de um governante seria de construir por cima para mostrar a prosperidade e força, mas esse não foi a decisão de Joshua. O cais tinha sua história, mas seria como um pequeno monumento que seria restaurado com o tempo. E sob essa decisão foi decidido construir uma cidade portuária levemente afastada das ruínas, para uma possível expansão marítima.

Passaram se alguns anos, embora sem grandes frequencias por causa do monopólio de Atlan, e claro, o atrito em que essas duas nações se encontram, qualquer expansão foi colocada em uma pausa.

Engajados em pesca agora, a produção alimentícia de Uris cresceu 70%, eliminando a pouca acessibilidade a fazendas sem a necessidade de controlar o clima o tempo todo.

O porto atualmente possui um farol Gigantesco a ser construído aproveitando o terreno irregular. E as Torres de defesas contam com dois defensores, um casal para ser explícito. Um casal que imigrou há pouco tempo atrás onde cresceram sob a tutela de Joshua em tempos mais primais.

Assumindo os nomes de Charise Veillard e Leonard Fierlange, um casal descomum de dragões recebeu a missão de cuidar dos portos de Uris, exterminando qualquer meio de sabotagem.

Charise ficara encarregada de qualquer atividade marítima, sempre aconselhando os barcos pesqueiros a retornarem ao menor sinal de tempestade ou ameaça inimiga.

Leonard foi encarregado de ficar cuidando do solo até as montanhas. E por causa de sua engenhosidade e ótimo planejamento, foi encarregado a fazer o planejamento do porto por completo.

Encarregou-se em criar uma pequena muralha, suficiente para a cidade se defender. Um pequeno forte só para abrigar alguns soldados em caso de emergência e torres foram construídas para uma espécie de bahia artificial que esse local agora possui.

O fato dos dois dragões estarem presentes, foram fatores fundamentais em acelerarem as obras. Seus corpos largos ajudaram a transportar boa quantidade de materiais de construção em um terreno completamente virgem.



Ruínas:
avatar
Joshua Stranford
Admin
Admin

Mensagens : 345
Data de inscrição : 16/01/2011
Localização : Uris

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Uris, A cidade da Liberdade

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum