Uma breve explicação sobre o tempo - Sieg, Kath e Wall (Encerrado)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Uma breve explicação sobre o tempo - Sieg, Kath e Wall (Encerrado)

Mensagem por Admin em Ter 10 Dez 2013, 12:22

[Categoria: Esporádico]

[Resumo: Sieg chama Katherina e Wall para conversarem com ele em sua sala na Biblioteca Imperial. Sieg explica à Wall que ele é um Gatilho do Tempo: Pessoas que possuem tendência a causar distorções temporais por onde passam. Wall é apenas o gatilho, entretanto. O verdadeiro causador destas distorções é o próprio Sieg.

Katherina fica ao lado de Wall e diz que fará de tudo para ajudá-lo caso algo neste sentido ocorra.]





Sieg
O fato era que desde que havia se tornado o representante em Atlan dos Cavaleiro Imperiais, Sieg não era tão visto pelos arredores e parecia mesmo quando estava na cidade raramente deixar sua sala. Wall ja havia escutado pelo menos 2 duzias de explicações fantásticas e fantasiosas explicando isso, desde um suposto ser aquatico substituindo o imperial até mesmo rumores que Sieg estava simplesmente farto daquilo tudo.
Porém, tudo parecia mudar no dia em que um guarda comum ia até ele lhe dar um recado: Exatamente Wall havia recebido o que parecia ser um pedido de Sig Hart em comparecer em sua sala: Nenhuma explicação a respeito era dada, e o que Wall poderia esperar daquilo era um completo mistério. Quando resolvesse verificar de que se tratava, uma vez que qualquer um poderia indicar o "escritório" de Sieg praticamente dentro da biblioteca imperial, era que logo que chegasse la ele praticamente esbarrava com uma figura conhecida, que chegava juntamente com ele de outra direção.
A "Salvadora de Warjillis", Katherine também havia sido chamada, mas tinha exatamente a mesma informação que ele a respeito: Nenhuma. Talvez aquilo não fosse uma coincidência afinal...

Wall
- Kath?!
Exclamava Wall ao encontrar a garota bem à frente da porta da sala de Sieg na biblioteca. Depois daquela noit... daquele dia na taverna, a garota supostamente voltaria para Warjillis. Embora, é claro, tentassem se falar o máximo possível. Ele a abraçou carinhosamente, dando-lhe um selinho. Aos poucos ia perdendo a timidez de demonstrar afeto a ela em público.

Katherina
*Kath estava pronta para partir, quando foi chamada por Sieg. Estava já com todo o equipamento para a viagem, e se surpreendeu um pouco quando viu que Wall também tinha sido chamado lá.*.. Wall! *Abraçou o soldado também, retribuindo o gesto de carinho, e indicou para que entrassem juntos..* Não sei o que querem conosco.. Mas acredito que ele queira ver nós dois.* Quando avistou Sieg, curvou levemente o corpo, o cumprimentando.* Boa noite... Há algo em que eu possa ajudar?

Sieg
Outra história que Wall talvez ja tivesse escutado era que toda vez que alguem entrava o escritório de Sieg, sempre parecia se deparar com uma cena de alguma forma surpreendente. Algum cenário incomum, o sacerdote analizando algum tipo de criatura ou artefato estranho ou mesmo em meio a tarefas quase surreais. Uma entretanto que era razoavelmente comentada dizia respeito do mesmo estar cozinhando. Logicamente era tão comentada pelo fato de ser absurda e falsa...Certo?
A cena vista ao abrir a porta era comum, mas podia entrar para aquela relação: Era na melhor definição um escritório: De um lado da parede haviam estantes repletas de livros, absurdamente organizados de forma a dar inveja a bibliotecaria. De outra, um tipo de armario fechado que armazenavam documentos. Haviam indicações a frente deles em uma letra digna de uma professora de caligrafia, alguns visiveis: "Imperiais não-ativos", "Soldados: A-F", "Planos materiais primarios" e uma sigla "E.C./I.T".
O mais curioso: Sieg não estava na sala. Havia entretanto uma jovem de cabelos azuis, quase da mesma cor que os dele. Apesar de soltos, eles pareciam incrivelmente bem cuidados. Ela tinha olhos quase da mesma cor e pele e orelhos denuncinando ser uma elfa, usava oculos discretos de leitura e escrevia em uma velocidade que parecia impossivel aos olhos normais, até que parava quando os mesmos entravam. Ela erguia o olhar e interrompia sua atividade, aguardando eventuais perguntas.
http://fc09.deviantart.net/fs70/i/2011/303/a/9/aquatic_elf_by_requitedtourniquet-d4eg28s.jpg

Wall
- Que bom, assim passamos mais tempo juntos! Mas confesso que não imagino que o senhor Sieg Hart possa querer conosco. - Respondeu à Kath, segurando a mão dela. Assim que entraram, avistaram a elfa enquanto a mesma parava de escrever naquela velocidade. Wall olhou ao redor e perguntou à elfa, depois do cumprimento de Katherina:
- Hã... aqui é a sala do Imperial Sieg Hart? Ele nos chamou...

Katherina
*Deu um sorriso gentil, indicando que compartilhava o gosto pela ideia. E meneou negativamente, pois assim como Wall, Kath não tinha idéia do que se passava na cabeça de Sieg Hart, ele era.. Excêntrico. Não completou a frase de Wall pois não havia necessidade, apenas se manteve em silêncio, observando de forma sutil tudo que havia ao redor.*

Sieg
A garota ouvia sem piscar. Havia certa semelhança entre ela e Sieg Hart, Katherine poderia pensar que a jovem era filha do mesmo, mas pouco sabia do imperial. Alias, Wall tambem pouco sabia a respeito do mesmo, tudo era baseado em comentarios vagos e sem fundamento pratico nenhum, apesar que um imperial devia fazer mais do que ficar sentado o dia todo em uma sala.
- Katherina de Warjillis, Wall Hendersen.
Ela indicava cadeiras a frente da mesa, uma ao lado da outra. Sentando eles ou não, ela terminava o que quer que estivesse escrevendo, e deixava notar que a caligrafia era quase tão impressionante quanto a velocidade. Olharia para ambos:
- Como sabem o representante imperial em Atlan soliciou sua presença. Ele me pediu apenas para que avisassem que seus superiores foram comunicados. Além disso, tudo que ocorrer aqui passa a se tratar de assunto dos imperiais, que como determinado pelo Comandante Lei Keylosh pode vir a conter assuntos que não devem ser comentados com pessoas de postos ou posições diferentes dentro da ordem.
Por outro lado, ela parecia MAIS "excentrica" que Sieg. Sem ouvir uma resposta, uma pequena orbe na mesma adquiria uma cor azulada, e ela deixaria de ter ambos em seu campo de visão voltando-se aos papéis.
- Prossigam pela porta a sua direita por favor.

Wall
Wall ficou impressionado com a elfa. Poucos sabiam do nome completo do jovem, ainda mais que Wall era seu primeiro nome. Não precisou responder nada e acreditava que Kath também não. Caso a garota concordassem, seguiriam até a sala indicada, e Wall responderia:
- Oh, certo... Muito obrigado.

Katherina
*Apesar de estar situada em Warjillis, tanto Katherina quanto a ordem dos Cavaleiros Capelões não obedeciam diretamente a um oficial, então, ela acabou dando de ombros com relação a informação de que seu Superior seria avisado. Tirando Lei, na teoria, ela seria avisada sobre ela mesma.. O que a fez arquear uma sobrancelha, mas deixou isso de lado.* -Muito obrigada pela recepção. Estou de acordo com toda a confidencialidade da situação, Srta... *Direcionou um sorriso gentil para a "elfa", e então olhou para a porta* -Hmm.. Vamos..? *Nessa altura do campeonato, a Capelã não sabia muito bem o que esperar, então, acabou seguindo junto ao Soldado até a porta indicada, e entrou.*

Sieg
A elfa direcionou mais uma vez o olhar para Katherine, antes de completar.
- Lilandra.
Sieg parecia um poço de emoções comparado com a Elfa aquatica. Ao passarem por mais uma porta, finalmente as coisas pareciam mais normais. O escritório em si não era muito diferente, livros, estantes e mapas. Sieg estava em pé próximo a uma janela que ocupava quase que metade da janela. Katherina era mais bem treinada e observadora e podia notar com facilidade algo: A paisagem la fora não correspondia a cidade imperial. Onde quer que estivessem não estavam mais la.
- Obrigado pela pronta presença. Especialmente você salvadora de Warjillis, sei que tem assuntos longe daqui, mas sua ligação com Wall torna importante sua presença.
*Ele se voltava a eles e fazia uma saudação. Poderia parecer estranho para ambos um imperial se curvar aos mesmos, mas ele parecia não se incomodar. Logo prosseguia:
- E no pior cenário, posso precisar de sua ajuda...

Wall
- Precisar... de nossa ajuda?! - Wall engoliu seco, surpreso. Ele era apenas um soldado dentre muitos. O fato de um Cavaleiro Imperial tê-lo chamado ainda era muito estranho para ele. Olhou ao redor e, não avistando cadeiras, ele apenas permaneceu em pé, sempre segurando a mão de Kath.

Katherina
-Lilandra.. Prazer. *Se despediu da "elfa" com o mesmo curvar de corpo, e então rumaram para a porta. Indiferente da capacidade emotiva de Lilandra, Kath foi igualmente gentil e cordial. Assim que entraram na nova sala, a Capelã observou rapidamente o local, e não pode deixar de reparar que o local em que estavam era diferente da cidade Imperial, o que a deixou curiosa, mas não deu ouvidos a curiosidade no momento. Estava mais curiosa com a.. "Ligação". Como não haviam cadeiras, ela não fez questão de sentar. Ela soltou a mão do soldado apenas para se curvar, cumprimentando Sieg, e finalmente, falou.* -Ligação..? Bom.. Não tem nenhum problema para mim me desviar alguns momentos do meu caminho para Warjillis, então diga-me.. Em que posso ajudá-lo? *Voltou a segurar a mão do soldado, de forma discreta. Kath estava com um olhar obviamente curioso, enquanto esperava respostas.*

Sieg
Sieg balançava a cabeça negativamente com calma:
- Não Wall. Se tudo der errado, posso precisar da ajuda dela. Mas sua reação mostra que talvez seja uma preocupação em vão.
Olharia para ambos ouvindo o que diziam, segundos depois falaria com calma:
- Katherina,eu infelizmente preciso pedir um ultimo favor antes de responder suas perguntas: Wall, poderia entregar toda e qualquer arma que esteja carregando para ela?
Sieg fazia um gesto e uma cadeira apareceria diante da mesa dele. O sacerdote se sentaria do outro lado da mesa e olharia para o soldado:
- Sente-se e relaxe, precisaremos que permaneça dessa forma.

Wall
Wall olhou com uma cara assustada para Sieg. A cada frase do sacerdote, o rapaz ficava com mais medo. Acabou acatando a ordem e entregou apenas uma adaga que carregava em um suporte na cintura. Sieg poderia verificar que realmente não havia mais nenhuma arma. Em seguida, sentou-se lentamente à cadeira, um pouco nervoso.
- Certo, senhor Hart... Hã... eu poderia saber para que tudo isso?

Kath
*Neste exato momento, havia uma grande interrogação acima da cabeça da Capelã, que não entendia muito bem o que ocorria. Assim que Wall retirou a adaga e entregou para Kath, ela apenas apoiou a mão sobre o ombro dele, num gesto gentil como se dissesse para ele ficar tranquilo, ela estava ali. Trocou o ar de dúvida por um olhar mais carinhoso. * -Fique tranquilo. *Kath não sabia o que estava acontecendo, então, preferiu dar um apoio moral para o Soldado. Terminou o gesto da mão mo ombro dele com um leve afagar, e então prendeu a adaga na cintura. Permaneceu de pé, mas se deslocou para um ponto mais para o lado de Wall, mantendo uma certa distância. Claro, caso Sieg não interferisse e pedisse para ela se afastar dele.*

Sieg
- Eu não estou "jogando" minha autoridade emcima de vocês, eu eventualmente me preocupo com coisa que me fazem até esquecer que sou um imperial mas deixar de lado certas coisas pode fazer com que pareça que estou quebrando regulamentos. Estamos em Atlan, tenho autoridade aqui o bastante para responsabilizar por tudo que aconteça, então não precisam temer nada.
Aquele aviso deveria ser tranquilizador, mas tinha o efeito quase que contrario. Aguardaria que ambos falassem e ficava os olhos no teto. Um gigantesco simbolo arcano estava imediamente abaixo de sua cabeça.
- Precauções Wall, e na verdade são mais para nossa segurança que para a sua. Acima de você temos um circulo que traça uma zona da verdade. Katherine estando nessa posição também não, mas isso não me preocupa, não tente "omitir" fatos, também não vai funcionar.
Sieg voltaria-se para Wall com uma expressão ainda mais séria. Podiam chegar a conclusão que o quer que fosse, havia encerrado:
- De uma maneira breve Wall, porque se juntou aos cavaleiros imperiais? Tem somado a isso algum objetivo pessoal?

Wall
Wall coçou a cabeça antes de responder à pergunta, mais por desconforto do que pela certeza da resposta.
- Hã, muito bem... Eu quero fazer parte dos Cavaleiros Imperiais porque cresci em Warjillis, vendo a cidade ficar mais violenta a cada ano. Eu queria fazer algo a respeito, queria poder combater o crime e a injusta lá e ajudar as pessoas de bem. É por isso que me uni ao exército teraniano.
Wall parou de falar e ficou observando Sieg, esperando para ver se havia respondido de maneira correta, se é que havia resposta correta.

Kath
*Quando citou que estavam em Atlan, a Capelã teve uma leve ideia de que se tratava de alguma passagem planar, mas achou muito estranho não ter sentido qualquer transição entre os planos no momento em que pisou naquela porta.. Provavelmente, aquilo era tudo muito bem arquitetado. Katherine se manteve em silêncio, achando um tanto quanto peculiar aquele interrogatório, mas deveria haver algum motivo para tudo aquilo.. Todo aquele segredo. Se lembrou de algumas das coisas que tinha lido sobre os Imperiais, e chegou a conclusão de que peculiaridades deveriam ser esperadas, e não deveria ficar surpresa.*

Sieg
Sieg pareceu um pouco mais tranquilo, voltava-se para Katherine.
- Sei que parece estranho, e as explicações são confusas. Vou precisar que se esforcem em prestar atenção no que vou dizer.
Os olhos de Sieg brilhavam e as janelas ficavam escuras, cortando a iluminação quase que totalmente, sendo que o "circulo" acima dos mesmos deixava um fraco sinal de luz, o sacerdote parecia "desenhar" com os dedos, e pontos e linhas falavam de acordo com a explicação:
- Talvez ja tenha dito, mas antes de ser um Imperial sou um guardião temporal. Existem "linhas", que vocês chamariam de planos, realidades, dimensões ou qualquer termo semelhante. Isso não importa. Nesse momento, quero que entendam o seguinte: Estas linhas são separadas, não existe uma "passagem livre", não existe uma forma simples de cruza-las.
As linhas sumiam e Sieg continuava a falar:
- Eu sou uma excessão, não faço parte da "realidade" de vocês, e minha presença pode ter agregado alguns...Problemas a essa realidade.

Wall
Wall não disse nada, continuou prestando atenção.

Kath
*Kath só meneou positivamente, prestando atenção e deixando que Sieg continuasse. Talvez Sieg soubesse o que ela mais gostaria de perguntar agora, sobre qual era o envolvimento de Wall com tudo isso. E dela também, claro.*

Sieg
- A algumas semanas durante minha primeira visita a Atlan, tive como esse fato esclarecido: Minha "chegada" aqui desencadeou um fato: Aberturas temporais, dobras do tempo espaço. A maneira mais facil de descrever é dizendo "Viajantes do tempo".
Centenas de pontos apareciam diantes dele, em fracas luz branca. Havia um ponto de cor azul escura no meio.
- Eu...Sou uma especie de "eixo", mas minha presença também cria alguns..."Gatilhos", pessoas que acabam tendo propriedades semalhantes, ameaças de certa forma a essa realidade se fazer em pedaços que geram eventos semelhantes.
Alguns pontos prateados apareciam ao redor do ponto Azul, Sieg parecia apontar para um deles, uma imagem aparecia e ele voltava a falar:
- Durante nossa jornada a Firelands, havia um homem em meio a tripulação que eu desconhecia a identidade. Ele estava ao lado de Draenelle, e ele era um viajante de outra dimensão que veio até aqui para ficar ao lado dela
http://imageshack.com/scaled/medium/22/dishonored.jpg
Apesar do elmo, o olhar daquele homem era estranhamente familiar a Kath. Enquanto ela se esforçava na resposta, o choque veio ao mesmo tempo que Sieg esclarecia como tudo se encaixava:
- Era você Wall. Você é um desses gatilhos.

Wall
Aquilo tudo já impressionava o rapaz. Ele não estava certo se entendia tudo perfeitamente. A última frase o pegou desprevenido. Wall deu uma tossida violenta e se ajeitou na cadeira, dizendo:
- Ughn... Perdão? Eu sou o quê? Um... "Gatilho"? Senhor Hart, me perdoe, mas eu não tenho poderes como o senhor e os Cavaleiros Imperiais. Eu nunca seria capaz de ser uma... Como o senhor disse? "Ameaça a essa realidade"?
O rapaz realmente não havia entendido a ligação.

Kath
*Não sabia se tinha entendido direito, então apoiou a mão no próprio queixo, coçando-o levemente, enquanto pensava.* -O que você quer dizer é.. Que Wall, numa outra realidade, faria uma coisa, e que ele está presente aqui também, e se ele se aproximar de fazer esta mesma "coisa", a realidade se romperia? Ou.. Você quer dizer que de certa forma as linhas paralelas estão tentando se cruzar..? *A capelã fez uma pausa, para refletir* -Esse olhar.. Desse homem.. Me parece familiar.. *Sussurrou, arqueando uma sobrancelha, e voltou a falar.* -Sieg Hart.. Qual é, EXATAMENTE, meu papel em toda essa história? *Katherine deu ênfase ao "Exatamente", enquanto deu alguns passos na direção da mesa.*

Sieg
- Nessa realidade não Wall. Mas o futuro é relativo. Decisões determinam seu destino, e em algum outro cenário eventos foram desencadeados de forma que você se tornou...Diferente.
*Sieg selecionava outro ponto*
- A engenheira responsável pela Nau-Voadora do império em outra realidade, em um futuro alternativo era uma guardiã como eu e me fez um alerta. Infelizmente...Ambas as versões dela foram mortas.
O ponto desaparecia, Sieg selecionava um proximo.
- Existia em Atlan uma jovem, que amaldiçoou seu destino de tal forma que quase fez a realidade se partir ao meio. Uma jovem comum sem poder algum.
*Os pontos se desfaziam, a sala voltava a sua luminosidade normal*
- Você é o terceiro Wall. Todos os outros "gatilhos" estão mortos. Katherina, ninguém conhece Wall como você. Eu não sei ao certo o que o "outro" buscava, ou se ele ainda esta entre nós. Ele pode enganar a todos mas certamente não você. Preciso que esteja...Atenta, a tudo, você é a unica que pode notar uma eventual "substituição" com facilidade.
Sieg levantou-se e respirou lentamente, em seguida diria para Wall.
- Os gatilhos anteriores morreram, não vou permitir que isso ocorra com você Wall. Estamos entendidos?

Wall
Disse Wall, um tanto quanto incerto. Outro questionamento veio à sua cabeça instantaneamente.
- Mas, senhor Hart... Quando estes eventos irão ocorrer? Eu tenho controle sobre isto? Eu posso impedir isto de alguma forma?
E, em seguida, ele olhou para Katherina e depois para Sieg, dizendo:
- Eu... Acho que sei por que isto está relacionado à Draennelle. Kath, antes de conhecê-la, eu... Envolvi-me com Draennelle. Mas isto é passado agora. Ela foi embora e me esqueceu, e eu a esqueci. - Permaneceu fitando Kath.

Kath
*Kath se aproximou, olhando os dois, e suspira. Assim que Wall cita sobre a outra mulher, ela o olha, e dá um sorriso gentil.* -Agradeço pela sinceridade, Wall.. Quem sou eu para julgá-lo? Se você diz que é passado, é passado. * Ela fez uma pausa, pensativa, enquanto se aproxima mais do soldado para apoiar a mão no ombro dele.* -Acho que entendi.. Basicamente.. Você quer que eu ajude a protegê-lo..? *Olhou Sieg, e depois Wall. Cruzou os braços, e fez uma pausa, durante um tempo, bem pensativa.* -Assim como acabei me entrelaçando afetivamente como Warjillis, que tenho com cidade.. Wall é para mim como uma única família, ele foi quem me acolheu aqui, e sempre foi gentil desde que me lembro. *Ela para de divagar, e respira fundo, pensativa.* -Posso fazer uma sugestão, que você pode compreender como loucura..? *Kath arqueou uma sobrancelha, pensativa.*

Sieg
- Eu sou um guardião do tempo e um imperial. Wall não trouxe você para ameaça-lo ou algo do tipo, achei justo que soubesse apenas. Falaria para Katherina não? Então devido a sua...Relação achei que poderiamos usar isso ao nosso favor. Talvez o seu "gatilho" ainda não tenha chegado ao fim Wall, talvez ainda aconteça mais alguma coisa, eu não sei. Nennhum gatilho esta vivo, nenhum outro, não a como saber.
Ja era uma resposta a pergunta de Wall, haviam muitas perguntas e poucas certezas:
- Eu deduzi isso, mas viajar no tempo apenas para vela torna seu outro eu ainda mais...Perigoso, E a idéia de 2 pessoas ocupando o mesmo lugar ao mesmo tempo pode como Katherine disse, despedaçar a realidade. Caso notem qualquer coisa errada, diferente ou estranha, QUALQUER sinal. Quero que me digam. Não é uma ordem, apenas..Um pedido. Certo?
*Olharia para Katherine*
- Eu sou um viajante do tempo, acredita que eu acharia qualquer coisa dita por você como "Loucura"? Não sei o que esperar, aceito sugestões...

*Sorria em uma expressão rara*

Wall
- Sim, senhor Hart, reportaremos qualquer coisa estranha, qualquer mesmo. - Respondeu Wall, temeroso. Era perceptível que o rapaz ficaria com aquela preocupação na cabeça. Ele fitou Kath, esperando que a garota falasse o que havia anunciado.

Kath
*Manteve a mão gentilmente apoiada sobre o ombro de Wall, enquanto Sieg falava, e ouviu tudo atentamente. Outra pergunta surgiu.* -Em outras palavras.. São pessoas de outras realidades, então qualquer semelhança seria mera coincidência, certo..? *Depois de falar isso, ela apoia a mão sobre a espada, pensativa.* -Seria tolice, talvez.. Mas se eles são apenas parecidos.. Em como são.. Se claro, ambos quiserem, posso ter Wall como um iniciado na Ordem dos Capelões. Essa espada, que carrego comigo, a qual ganhei de meu pai.. Ela é capaz de ler aquele que a porta, e é capaz de reconhecer também seus dogmas e crenças. Ela, no preceito da Ordem, julga todos aqueles que querem adentrar nossas fileiras.. Se ele quiser, e vocês, se ele se tornar um de nossos, essa espada pode reconhecer isso facilmente, levando em conta que os dois.."Walls" seriam semelhantes somente na aparência, não em suas crenças, dogmas e paradigmas... Mas é só uma sugestão. *Ela encerra, tirando a mão da espada, e voltando a olhar para o soldado.*

Sieg
- Wall...Você é um soldado imperial. Sempre esteve com a vida em risco e continua dessa forma. Você tem o meu apoio e de Katherine, esta mais seguro que a maioria dos habitantes do reino. Não se preocupe por demais. Eu sou o causador das anamolias em primeiro lugar e estou aqui, então...
*Ouvia Katherine, e prontamente respondia*
- Como pode garantir que o outro Wall, em algum momento não fez isso? Seu esforço é valido, e a escolha é de Wall, mas tenham em mente que você Wall, pode alterar a realidade contra sua vontade. Sua presença apenas. Você sera observado, você tem um talento singular: É isso, um talento e não uma maldição;

Wall
- Não sei ao certo se é um talento se eu não posso controlar, senhor Hart. Mas agradeço por tudo o que mostrou. O seu plano é bom, Kath, mas... Onde está o outro Wall? Será que ele não foi atrás de Draennelle depois que ela foi embora? Acho que teremos que esperar, não?
Depois disso ficou em silêncio, ficando ao lado de Kath e esperanndo as despedidas se nada mais fosse acrescentado.

Kath
*Katherine cruzou os braços. O fato é que, ela não conseguia se imaginar parada, sem fazer nada. Por fim, suspirou.* -Entendo. Você deve entender também para mim, o quão incômodo é ficar sem ter o que fazer. Mas respeito e entendo o que você quer dizer. Essa história.. Parece meio loucura a primeira vista, mas lembrando da última batalha em Warjillis, tudo é possível. *Finalmente, a Capelã fitou Wall, e sorriu.* -Não sei, Wall.. Sinceramente, eu não sei. Mas eu quero ajudá-lo, assim como você me ajudou, então, acho que o jeito é seguirmos nosso dia-a-dia em frente, e caso aconteça alguma coisa.. Eu irei deixá-lo ciente, Sieg. *Ela parecia ter descartado a ideia que sugeriu anteriormente, pelo menos por enquanto.* -Obrigada pela tua sinceridade conosco, Sieg Hart. Eu realmente agradeço.

Sieg
*Sieg sorria mais uma vez*
- Como pretendia controlar se desconhecia? Se existe algo que eu sei é que nada acontece por acaso. Acredite, tudo isso tem um porpósito e cabe a você determina-lo. Mas você precisa acreditar nisso Wall.
*Fazia uma leve referencia a ambos após ouvir Katherine, realmente não parecia tentar utilizar um "posto superior" ao seu favor em nenhum momento*
- Espero que...Entendam que a questão dos "gatilhos temporais" é uma informação que se fosse trazida ao grande publico espalharia o caos. Eu mesmo as vezes temo minha presença nessa realidade, mas prefiro acreditar que estou aqui por uma razão. Por favor, no que puder ser util não deixem de me procurar.

Wall
- Não se preocupe, senhor Hart, a informação estará segura. Até e obrigado. - Wall se despediu com uma reverência, mas seu semblante preocupado era evidente. Agora ele segurava a mão de Kath com mais firmeza.

Sieg
*Ao sairem estavam do lado de fora, e não na sala de Lilandra*

Kath
-Entendo. Não se preocupe, e novamente, agradeço pela tua sinceridade. E, uma última pergunta.. Quem, além de nós três, sabe disso sobre Wall? *Ela fez uma pausa, esperando a resposta de Sieg antes de saírem.*

Sieg
- Nem mesmo o comandante, ele sabe dos gatilhos mas não achei relevante dizer a identidade do terceiro

Kath
-Certo, era o que eu precisava saber. *Ela terminou com um sorriso, meneou positivamente, e deixou a sala, junto a Wall. Quando notou que estavam no corredor, achou estranho, arqueou uma sobrancelha, e acabou dando de ombros. Olhou então para Wall, tocando-lhe o rosto, e segurando a mão dele mais firmemente.* -Não fique preocupado, está bem..? Vou fazer o possível, e verei se consigo transferir meus deveres como capelã por um tempo para a Cidade Imperial, para poder ficar um pouco mais tempo contigo.. *Precisaria de um tempo, para alinhar um pouco os pensamentos, o que a fez decidir então adiar o retorno a Warjillis*

_________________
avatar
Admin
Admin
Admin

Mensagens : 1205
Data de inscrição : 21/06/2010
Localização : Nova Terânia

http://novaterania.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum