Renasce uma Lenda! A Primeira Raposa de Fogo. (Prólogo - Campo de Batalha: Stormhigh - Encerrado.)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Renasce uma Lenda! A Primeira Raposa de Fogo. (Prólogo - Campo de Batalha: Stormhigh - Encerrado.)

Mensagem por Imperador Renon em Ter 07 Jan 2014, 16:51

Personagem Principal: Malak

Local: Cidade de Bronze, Firelands.

[Resumo: Kitsune Thanatos, líder de uma família que ajudou o ex-regente Pyron a ascender ao poder, retorna à Firelands para falar com Malak e rever o acordo feito há setenta anos atrás. Como primeiro ato do novo acordo, Thanatos promete se livrar de Djinnporto, e Malak concorda.]




Narrador:

*Dias de muita paz e calma se abateram sobre as Terras Devastadas. Semanas, na verdade. Por incrível que pareça, após a desastrosa reunião na Capital do Império, nem mesmo Stormhigh havia lançado ameaças ao lugar. A Cidade de Bronze estava calma, apesar das informações sobre o avistamento de uma "nova estrela", muito brilhante, no céu, e da queda de uma estrela cadente em algum ponto longinquo do mar oriental, mas nada que afetasse o dia-a-dia local. Na sala do trono, Arthur surgiria vindo do interior do castelo, indo até próximo a sua mãe antes de falar. Ele crescia mais depressa que o normal, não absurdamente rápido, mas notadamente diferente de um humano.*
- Mãe, posso ir até Djinnporto, para o festival da Nova Chama??? Os soldados dizem que é a maior festa de Firelands! Há várias caravanas partindo para lá, podemos ir também??? Eles disseram que os Djinns provocam a erupção de um vulcão inteiro para fazer um espetáculo nos céus! *Parou por alguns instantes, pensativo...* Como alguém tem poder para controlar um vulcão, mamãe???
(OBS.: O Festival da Nova Chama era a comemoração do término de um ciclo de 365, ou seja, festa do ano novo.)

Malak

*A semana não havia sido tão desastrosa aos olhos de Malak. Agora teria acesso ao que o povo precisava além de uma suposta ajuda militar em caso de necessidade. A saída de Stormhigh também facilitaria as relações, especialmente caso julgasse necessária alguma retaliação pela ajuda que forneceram à Insinerahin. Sobre a nova estrela e a a cadente, Malak deixou a cargo de magos e similares descobrir o que eram e no que implicaria o surgimento de ambas. A calmaria local estava sendo essencial para o descanso da regente e para que tudo fosse colocado em seus lugares corretos. Observou a aproximação de Arthur, sem deixar de notar que já havia crescido bastante desde sua chegada ali. Apenas perguntava-se, vez ou outra, se ele poderia rever o pai.*

- O festival? Não sei, Arthur. - murmurou enquanto ajeitava os cabelos atrapalhados do pivete. - Tem conversado muito com soldados, achei que usaria seu tempo mais para estudos, lutas... Enfim. - outro suspiro enquanto apenas o olhava. - Tudo bem. Podemos ir. Mas iremos apenas para ver o festival, nem mesmo um dia a mais. Entendeu?


Arthur Slade

*Fez cara feia e cruzou os braços, praticamente sendo chamado de preguiçoso.*
-Mãe, já te disse que eu estou treinando... só que eu... *Olhou para o alto, pensativo.*
-Já sei. Escreva algo neste pedaço de papel, e não me mostre! *Tirou da pequena bolsa que tinha na cintura um pedaço de carvão e uma ponta de papel.*
- E não me mostre, tá? *Assim que a entregou o material, ele correu para a entrada do salão, ficando ofegante ao chegar ao final.* Pronta?

Malak

*Pegou das mãos dele o pedaço de papel, olhando-o correr até a entrada do salão e já se cansar. Não estava treinando tanto ou o que devia. Mas enfim... Malak escreveu duas palavras - uma em árabe e outra no idioma de Firelands.* Pronta. Surpreenda-me!

Arthur Slade
- Certo! *Sorriu maliciosamente. Da entrada de onde ele veio, um soldado surgiu, ajoelhando-se e estendendo a mão em direção a Malak. Arthur gritou lá da entrada.*
- Agora entregue o papel para o soldado Smith, ele vai guarda-lo.
*Manteve os braços cruzados, com um sorriso maroto no rosto.*

Malak

*Dobrou o papel algumas vezes e entregou-o ao soldado, cruzando os braços em seguida. Arthur era muito cheio de truques e isso a deixava desconfiada demais algumas vezes. O que teria Agatha ensinado, além do que devia?* E agora, Arthur?

Arthur Slade
*O Soldado guardou o papel no cinturão e se afastou. Arthur abriu os braços, parecendo fazer força para algo... Logo o lugar começou a se aquecer, e em pleno ar, o fogo brotou, flutuando, e escrevendo o que ela havia escrito, com precisão. Arthur contorcia o rosto, em grande esforço, para fazer aquilo.*
- Tá daáááááá! Sabe o segredo? Eu consigo sentir, ouvir, ver e perceber tudo o que acontece com as criaturas que estão sob meu controle. Descobri isso semana passada! E assim que posso estudar sempre, treinar sempre, porque posso ter sempre uma criatura lendo, estudando e treinando, e eu aprendo por eles...
*Sorriu, satisfeito, com suor caindo pelo rosto.* -E então, gostou???

Malak

*Aguardou que todo o espetáculo fosse realizado, sem deixar de sorrir ao ver o fogo desenhando aquelas letras e formando as palavras que ela havia escrito antes. Mas a alegria foi sumindo à medida que entendia como o meio dele funcionava.* Gostei do truque. Mas não gostei de saber que usa os outros para coisas que você - e apenas VOCÊ - deveria fazer e saber. Outros estudam o que não devem para que você aprenda, Arthur? Estudam o que não devem?

Arthur Slade

*Pensou em se irritar... mas parou.. e pensou... arregalando os olhos...*
- Eu... eu não tinha pensado nisso... *Ficou pensativo...* Algumas coisas... eles não deviam mesmo saber... mas... que faço agora? *Voltou, caminhando até ela, enquanto o soldado saia, caminhando de costas até deixar o lugar.* - Eu não fiz de propósito...

Malak

Sei que não fez de propósito. Mas errou e agora deve assumir as responsabilidade e consequências. Sei que é capaz de consertar, é tão astuto quanto seu pai, encontrará um modo de resolver isso. *Aproximou-se do garoto, outra vez afagando seus cabelos..* Conserte ou eu consertarei ao meu modo... E ele não é o mais bonito de se ver. Enfim, vá arrumar o que quer levar para o festival. Tenho algumas coisas a resolver antes de partirmos.


Narrador
*Escutou aquilo, e saiu de uma maneira um tanto desnorteada. Saiu em direção a seu quarto, parecia preocupado... Assim que ele saiu, um soldado veio da entrada. Na verdade um emissário de Firelands mesmo.*
- Rainha... preciso que venha ver algo... ou alguém...
*Parecia confuso.*
- Alias, não faço ideia se é real ou se é um impostor, mas cabe a precaução de não duvidar. *Engoliu seco, e voltou a falar.*
- Um homem cuja aparência é do lendário *Engoliu seco novamente* ... Kitsune Thanatos... está vindo em direção do castelo, vindo pela cidade, caminhando calmamente pela via principal. *Certamente Malak não fazia ideia de quem era Thanatos....*

Malak

*Era bom que Arthur se preocupasse um pouco. Já há algum tempo achava-o disperso, quase folgado demais. Prestou atenção no soldado que se aproximava com tanto medo. Levantou-se, descendo os poucos degraus até o nível dele.* "Lendário" quem??? *Não fazia ideia de quem era aquele tal lendário. Mas se ele caminhava com tanta calma, talvez não fosse uma ameaça De qualquer modo acompanharia-o.* Alerte a guarda real de qualquer maneira, soldado. Desloque os melhores para o quarto de Arthur.

Narrador
*Apenas acenou com a cabeça, em acordo, e tentou esclarecer para a regente...*
- Há pelo menos 70 anos, durante a 2ª Grande Guerra dos Elementais, quando o regente Pyron... digo... ex-regente Pyron assumiu o poder, havia uma família de seres com grande domínio sobre as chamas, mais do que os próprios elementais: Kitsune Huo... Domadores da Raposa de Fogo. Não há muitos detalhes sobre o que aconteceu... Mas eles auxiliam Lorde Pyron a subir ao trono. O patriarca da família, que diziam ser a própria Raposa de Fogo, era o homem conhecido como Thanatos... ele foi o fundador dos Kitsune huo, e tanto ele, quanto os demais membros da família Kitsune, foram dados como desaparecidos desde então... Apenas... um único... membro... *Engoliu seco denovo.* deles surgiu... o ex-campeão de Firelands... Azghr...
*Interrompeu a fala e caminhou depressa para a saída.* Como ordenar!
*Pela Cidade de Bronze eram poucos os que reconheceriam Thanatos. Poucos tinham a idade suficiente para se lembrar de seus olhos, a marca registrada das Raposas de Fogo, menos ainda de sua face. Elementais e flamejantes mais antigos sim, estes sim, lembrariam... e quando o faziam, logo fechavam seus comércios e casas, amedrontados. Thanatos caminhava calmamente, observando tudo. Foi assim até próximo do castelo, onde as tropas já estavam reforçadas... olhou para um soldado... e falou com uma voz grave.*
- Garoto... diga a Pyron que Thanatos veio rever o acordo...

Malak
*Mesmo após toda aquela explicação parecia difícil para Malak entender pq temiam tanto aquele clã. Mas o nome de Azghr a surpreendeu.Aguardava pelo estranho no grande portão de seu castelo, sem grande preparação ou algo que indicasse claramente sua posição em Firelands, já que dispensava coroas ou similares. Olhou o soldado e dispensou-o silenciosamente, dando um passo a frente.* Lord Thanatos...

Thanatos

*Ao ser abordado pela mulher, ele observou os arredores, com uma expressão de curiosidade.*
- Uma mulher responde pelas tropas? Aquele moleque do Pyron está amolecendo.
*Quando Malak falou o nome "Thanatos", ela logo notou que muitos dos soldados, involuntariamente, tinha suor escorrendo por suas faces, e alguns até mesmo tremiam levemente. O barulho de suas armaduras de metal confirmava isso.*
- Quem é você mesmo? *Thanatos falou para Malak, analisando-a de cima a baixo.* Leve-me até o moleque do seu líder, Pyron, temos um acordo para revisitar.
*Mesmo que ninguém soubesse quem era aquele cara, sua presença era intimidadora, ameaçadora, mesmo que ele não tivesse demonstrando a mínima intenção de fazer mal a ninguém...*
- Este lugar, a cidade, e o castelo... estão muito diferentes... Até mais agradáveis do que a fossa que eram quando havia Djinns aqui... Alias, senti apenas dois deles na cidade... e nenhum no castelo. Romperam com essa escória elemental?

Malak
*Malak ainda se divertia com as reações masculinas ao saberem que era ela a regente de Firelands. Ainda se lembrava das expressões dos Imperiais, principalmente de Lei. Enfim, intimidadora ou não, Malak não parecia se abalar como seus soldados.* Sou Malak, regente de Firelands. *Apresentação simples enquanto dava um passo para o lado.* Acompanhe-me. *Caminharia de volta à sala do trono se ele a seguisse com calma.*

Thanatos

*Franziu o cenho ao ouvir aqui, abaixando a cabeça por alguns instantes e sorrindo.*
- Oh... então o moleque do Pyron conseguiu ser morto? Isso é um fato inesperado... *Caminhou logo atrás, observando o lugar.* Isso explica a quantidade de soldados inexperientes e a cidade livre dos Djinns. Você os representa?

Creio que, dependendo das respostas que você me der, não haverá mais local confortável para criatura alguma num raio de alguns quilômetros... Mas não me importo se te agrada mais isso. *Deu de ombros, seguindo-a calmamente.* Esse lugar realmente está bonito, melhor que antes, ao menos.

Malak
*Agradeceu os elogios com nada além de um sorriso breve. Ao chegarem no grande salão - não o do trono - mas um com uma extensa mesa. Tudo bem decorado com a história dos povos de Firelands, com pinturas de campeões, regentes etc. Indicou a ele uma das poltronas, sentando-se na destinada a ela.* Lord Thanatus. Kitsune Thanatus, não é? Diga-me, qual era o acordo que tinha com Pyron antes de sua queda?

Thanatus
- Hmm... Agora, nenhum. Se ele não é mais o regente, não me importa o que havia sido tratado com ele. Você é aquela que deverá ponderar sobre o mundo agora. Vejo que foi informada de meu nome, mas... não faz ideia de quem eu sou, ainda. Talvez, depois que eu te mostrar algumas coisas, você compreenda minha urgência.
*Thanatos olhou diretamente nos olhos de Malak, e no mesmo instante ela sabia que estava sob uma espécie de encantamento, consciente disso, onde ela via as imagens da última grande guerra dos elementais, e de com quem ela estava lidando.*

Malak

*Assistiu toda a sequência de imagens transmitida pelo não mais tão estranho, surpresa com o poder exibido e com a magnitude da guerra que havia ocorrido anos antes. Ao terminarem, Malak recostou-se melhor na poltrona e manteve um curto período em silêncio* Surpreendente seu poder, sem dúvidas. Sobre a guerra... Diversas providências devem ser tomadas para que algo dessa magnitude seja enfrentado com o mínimo sucesso.

Thanatus
*Balançou a cabeça em afirmação.*

- Oh... que bom que entendeu meu ponto. Peço perdão pela intromissão, mas imagens falam melhor do que palavras. Eu sou Kitsune Thanatos, patriarca da família KITSUNE HUO, líder da Vila das Cinzas, combati em nome do moleque do Pyron na 2ª Grande Guerra dos Elementais, os Kitsune Huo o apoiaram em troca de um acordo.
*Caminhou pela sala, parando de costas para Malak, cruzando os braços.*
- Pela paz em Firelands, nós, Kitsune Huo, nos retirariamos para um ponto isolado da costa oeste. Uma ilha vulcânica. Lá teriamos a garantia de sermos deixados em paz, esquecidos e não incomodados, até que fosse hora de iniciar a "Grande Cruzada das Chamas", e expulsar toda a corrupção de Firelands, retomar o reino a sua condição de antes da 2ª Grande Guerra... um reino de florestas, animais e vida. Principalmente eliminando os Djinns, uma praga nesta terra. Acabar com todos os males deste reino... Porém o acordo foi quebrado, quando nosso santuário foi violado por criaturas putridas, diziam ser emissários do Cavaleiro das Peste.

*Sorriu*

Claro que foram derrotados facilmente... porém isso quebrou o acordo.

Malak
*Ouviu com atenção máxima cada um dos detalhes explicados por Thanatos, silenciosamente ligando um fato a outro ao longo do tempo em que foi campeã e durante a queda de Pyron.* O Cavaleiro da Peste esteve aqui, com sua entrada em Firelands facilitada por Pyron. Prejuízos por todos os lados e tudo, somado ao governo corrupto de Pyron, levou à sua queda. *Suspirou uma vez mais, acompanhando-o com o olhar.* Os Djinns ainda residem em Firelands. Estão reunidos em Djinnporto para a comemoração de fim de ano. Enfim, Lord... *Levantou-se, aproximando-se um pouco mais do estranho que por ora parecia bastante agradável. Poder sempre era atraente.* Como podemos... resolver?

Thanatos
- Apenas Thanatos. *Abriu os braços. Como se demonstrasse algo.*
- Eu decidi que não só Firelands merece a paz. Mas que todos os reinos deste mundo infeliz merecem estar sob uma melhor... liderança. Os Kitsune vagaram pelo mundo após a quebra do acordo, e viram que há guerras, mortes e destruição em todos os cantos. Se Pyron esta morto, não tenho interesse em utiliza-lo. E se você se diz líder de uma Nova Firelands, e quer o melhor para quem vive aqui, vim te propor uma aliança. Que Firelands e as Raposas de Fogo se unam e demonstrem ao mundo que tem o poder e a força de vontade necessárias para tornar, primeiro nossa própria nação, e depois o mundo, uma utopia em terra. O novo acordo é simples: permaneça ao nosso lado... ou não.

*Cruzou os braços sobre o peitoral, observando-a.*
- Não considero uma escolha demasiado difícil... E como primeira prova dessa aliança, enterrarei Djinnporto sob o vulcão que eles dizem controlar...

Malak
*A proposta era tentadora. Havia visto o poder naquelas imagens e presenciado o terror e respeito nos olhos de seus próprios soldados assim que viram aquele homem. Caminhou um pouco mais em silêncio até uma das janelas para observar o horizonte de seu reino. Havia um obstáculo em todos aqueles planos de Thanatos: o Império. Ou.. O que restava dele e isso não era praticamente nada. Alguns minutos foram necessários até que Malak se virasse de volta para o homem.* A aliança será concretizada assim que enterrar Djinnporto, com mínimo dano às minhas tropas e civis. Não acredito que isso seja um problema para alguém com suas habilidades.

Thanatos

- Receberá notícias... mantenha seu olhar para o leste, ou perderá os festejos. algumas baixas serão necessárias, mas nada que seja prejudicial. Apenas os Djinns deverão sofrer. *Já não estaria mais ali, ficando apenas sua voz para trás.*



FIN
avatar
Imperador Renon
Admin
Admin

Mensagens : 394
Data de inscrição : 22/06/2010
Idade : 37
Localização : Nova Terânia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum