Julgamento dos Rendidos[Encerrado]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Julgamento dos Rendidos[Encerrado]

Mensagem por Joshua Stranford em Sex 24 Jan 2014, 22:35

Objetivo: Punir Hatsuko Keylosh e Limpar o nome da família
Sucesso: POSITIVO - Tornou-se guarda-costa da Imperadora Menina.


Guardião-Comandante dos Lobos Cinzentos, Alexander Volg Zangiev
*Hatsuko foi levada, sem ter muita opção, meio que a força, mas sem truculência, por Alexander, o Lobo Cinzento. Ele era o macho alpha, o líder da matilha incontestável. Ficava evidente mais do que nunca enquanto ela voava na nau voadora dele. Todos os soldados aproximavam-se de cabeça baixa. Ninguém ficava a frente dele, sempre se posicionando aos lados, nunca encarando-o. A nau tinha uma mistura de odores fortes da matilha, não de garous normais, seriam eles como ancições de posto 1. Logo a nau atracou perto do distrito militar.*
- Desça... Vou leva-la a corte, com tratamento especial, como a Imperador pediu.-
*Falou enquanto ele mesmo já saltava para o solo. Hatsuko era vigiada pelos enormes Worgs brancos da matilha...*

Hatsuko Keylosh
*Permaneceria sentada, se essa opção fosse dada a ela, aproveitando para observar um pouco do comportamento alheio. Não sabia se voltaria a ver o pai, a luz do dia, sua mãe… E isso a desanimava, sem que se interessasse tanto pelos odores presentes na nau. Com a nau atracada, Hatsuko desceu com cuidado, pouco confortável com os worgs.*
- Não precisa disso aí me vigiando.

Guardião-Comandante dos Lobos Cinzentos, Alexander Volg Zangiev
- Do que você precisa eu sei.
*A enorme mão a pegou, como se pegaria um filhote, e a jogou para frente, com força. Alexander a colocou para caminhar a sua frente, e indicou o prédio que iriam: o local estava fortemente cercado, e havia um corredor de soldados protegendo o caminho.*
- Mas sua amiga no trono ainda não me deixa te dar. Então mova-se. A próxima vez não será minha mão, mas os dentes de um de meus Worgs.
*Caminhariam os dois para o prédio. Havia um grande tumulto, pessoas da cidade jogariam frustas podres, cuspiriam nos soldados rebeldes sendo levados ali. Hatsuko seria alvo da multidão, mas seria protegida pelos escudos dos soldados.*
- TRAIDORES! MALDITOS! QUE TODA SUA LINHAGEM SEJA AMALDIÇOADA! QUE NASÇAM MORTOS!!!
*Após a porta, aquilo se revelaria um tribunal. Joshua estaria ali, junto a homens com armadura diferentes, cinco deles, os cinco juizes imperiais. Alexander apontaria onde Hatsuko deveria se sentar, no meio do salão, numa cadeira isolada.*

Hatsuko Keylosh
Quase desequilibrou-se ao ser jogada com tanta delicadeza para frente. Reconhecia o prédio, imaginava o que a aguardava.
- Nem vai deixar. Por muito tempo cuidei de Diana. - resmungou em resposta enquanto caminhava na frente de Alexander.
Atravessando aquela multidão, era inevitável que vez ou outra rosnasse com os insultos e a ingratidão. Já havia protegido aquelas pessoas tantas vezes… Entrou no tribunal desconfiada mas não mantinha a cabeça baixa, queria se lembrar de todos os rostos. Seguiu até a cadeira e sentou-se.

General Joshua Stranford
Joshua deu apenas um suspiro bem longo. Era um dia longo. O general estava em sua postura firme e correta o tempo todo. O motivo? O fato de ter isolado e quebrado a moral desses que renderam e a outra boa parte que se renderam mais tarde. Sabia bem como encontraria aqueles de vontade mais fraca.Certamente muitos ali mereciam aonde iam, mas outros, tolamente conduzidos, estes ele sentia uma pena e assim seus olhos viram Hatsuko. Se perguntava se ela realmente tinha sido conduzido erroneamente...

Narrador
- A filha do traidor. Me pergunto porque a Imperadora não a baniu de vez também.
*O Juiz Terâniano, vestido de cinza, falou.*
- E então, general? O que faremos com estas maçãs podres? A grande maioria se arrependeu e aceitou ser punida com trabalhos forçados nas minas de Argos. Mas não podemos mandar essa ai para lá. Ela tem o mesmo sangue do traidor.
*Os portões foram fechados, permanecendo ali apenas os cinco juizes, Joshua, alexander e Hatsuko.*

Hatsuko Keylosh
- E o qu… - bufou. Não adiantaria falar nada ali dentro, já que era considerada tão traidora quanto seu pai.
Estava cansada e após o fim da adrenalina a fome e sede começavam a surgir e perturbar. Esfregou os olhos, reajeitou-se na cadeira e cruzou os braços. Os olhos azuis - herdados de Lei - permaneceriam fixos em Joshua.

General Joshua Stranford
Joshua se levantou sem muita pressa...
- Infelizmente, ela carrega o sangue do traidor, e por causa disto, tenho pena dela. O ex comandante estava fazendo um ótimo trabalho até a fome de poder lhe subiu à cabeça... Porém eu tenho algumas perguntas antes para a quem está ganhando uma chance diretamente da imperadora. - Colocava ambas as mãos atrás de seu corpo e virou-se para Hatsuko. - Hatsuko, diga-me o que tem contribuído para o Império até agora? Serviço? Presença? Ou tem algum feitio realmente a relatar e compartilhar? - Andava em direção da lupina. Vestia a armadura de sempre, a completa.

Narrador
*Os Juízes foram para cada uma de suas respectivs bancadas, em locais mais altos, para observar o que ocorreria.*

Hatsuko Keylosh
*"Sede de poder"… Que irônico alguém que nunca foi nada de repente tornar-se general e "heroi". A vontade era obviamente falar aquilo e muito mais mas não queria tanto ir para Oblivion ou ser enviada sabe-se lá para onde, como o pai havia sido. Os olhos acompanhavam Joshua.*
- Eu… era do exército, oras. Meu pai me colocou com outros que se pareciam comigo para treinarmos. Eu fazia o que mandavam. Achei que um general soubesse o que um soldado faz. Mas posso dizer tudo… De novo.

General Joshua Stranford
- Serviço militar medíocre. Claramente alguém com teus talentos, ser apenas 'do exército' é um tanto quanto desperdício, não? Muito bem, quantos anos tens, Hatsuko? - Ignorou o que falava de General. Palavras e ofensas daquele estilo foram os mesmos que Lei tentou dar no golpe e o resultado já era bem mais do que conhecido.

Narrador
*OS juízes continuariam em silencio, apenas escutando. Lá fora houve um grande alvoroço e gritos de comemoração, abafados pelo lugar fechado.*

Hatsuko Keylosh
- Não vejo outra função que eu poderia exercer, general. Tenho 15 anos. Eu acho…
*Outra vez suspirava, passando a mão pelo rosto. Pelo menos estava livre dos tais worgs.*
- Gostaria de um pouco de água. É possível?

General Joshua Stranford
Meneou positivamente, onde a água foi servida para Hatsuko. Se aproximou mais da garota, os olhos azuis a encarando de volta.
- Eu sei que seu pai tinha intenção de fazer o bem, mas para ele, o bem dele, não significa o bem de todos. Ele tentou fazer a própria lei indo contra todos os princípios. Ele queria proteger a imperadora... MAS - Se afastou de leve. -, ele não era o homem certo para ser o próximo imperador. Não. Ele não tinha o punho firme necessário para impor autoridade. - Tinha dado a volta para falar com todos e voltava-se de novo para Hatsuko. - Hatsuko, em nome da Imperadora Diana Valkyr Slade, estás ganhando a chance de 'limpar' o nome. Tome esta chance ou serás mandada para trabalhar em um local pior que as minas.

Hatsuko Keylosh
*Bebeu a água ao longo do período em que ouvia Joshua argumentar. Impor. Essa era a palavra certa. Devolveria o copo antes de responder, agradecendo a quem levou a água. Permaneceu por alguns minutos em silêncio, olhando ora Joshua, ora o chão.*
- Você… desobedeceria seu pai e comandante? Independente de achar se é certo ou errado, já que isso depende bastante do ponto de vista… Meu pai impôs a autoridade aqui por muito mais tempo que você. Ou o senhor, que seja. Sendo ele a autoridade que eu conhecia e na qual me baseava, obedeci. - um pouco mais de silêncio antes de dizer, arqueando as sobrancelhas brevemente - E Diana é uma criança, é mais nova que eu… Devia estar brincando com a elfa-gorda e não comandando um Império.
- Joshua, pode me mandar para trabalhar onde quiser. Em minas, florestas, qualquer lugar. Eu vou cumprir e vou voltar para conversar com Diana.

Diana Valkyr Slade, Imperadora-Menina Terâniana
*As portas do lugar se abriram repentinamente, e por elas, voando, veio Diana. Ela planou até o lado de Hatsuko, abraçando-a com carinho.*
- Você vai ficar bem. Lei foi libertado, mas nuncam ais poderá voltar as terras do Império... mas está livre no mundo lá fora, e sei que ele é forte para se manter.
*Sussurou aquilo para ela, muito baixo. A seguir caminhou, ficando a frente de Hatsuko, entre ela e os Juízes, e virou-se para Joshua.*
- Sr. Joshua, peço apenas para que não a tome como culpada... Ela é apenas um pouco mais velha do que eu... e se defender a familia é culpa, então eu também era culpada até o Sr. me trazer para assumir o trono... afinal, o Sr. Lei, a Sra Minami e Hatsuko são...
*Engoliu seco... respirando...*
- e ainda serão parte de uma familia que me acolheu...

General Joshua Stranford
- Eu não tive pai. E meu 'comandante' sempre foi ausente, pois nunca fui parte de forças armadas onde eu tinha recebido um posto militar. E - Mal teve a chance de terminar, a imperadora-menina entrava. Joshua deu um suspiro longo. Aproximou-se de Diana e a reverenciou cordialmente seguido de um peteleco na testa da mesma. - Entradas espatafalhosos lhe tirarão o crédito com o seu povo, majestade imperial. - Virou-se para Hatsuko. - Vejo que já 'conversou' com a imperadora... - Virou-se para os juízes. - Neste caso, vossa suprema corte... Enquanto a Imperadora estiver sob tutela e treino, até atingir a maioridade e a independência segura sobre sua vida, sugiro que Hatsuko seja incluída não na legião - Deu um olhar de relance em Alexander -, mas como guarda pessoal da vossa majestade imperial. O império está sempre a procura de pessoas talentosas e devemos usar a chance de usar aquele que temos em mão primeiro.  - E claramente era uma forma indireta de manter as duas juntas e manter um lugar de Hatsuko dentro do Império. Perto de Diana, seriam menos fofocas sobre a desgraça da família. Desde o início não tinha a intenção de mandar ela para uma punição pior que as minas. Enfim, aguardou a decisão final dos juízes.

Diana Valkyr Slade, Imperadora-Menina Terâniana
*Arrumou os cabelos depois do peteleco.*
- Não faz isso Sr. Joshua!
*Sorriu, virando-se pra Hatsuko.*
- Eu não posso obrigar vocÊ a isso, irmã, mas eu acheria ótimo se quisesse isso...
*Olhou para os juizes.*
- Eu... gostaria que a opinião e vontade de Hatsuko fosse respeitada. O que ela decidir, eu faço minhas palavras.

Hatsuko Keylosh
*Assustou-se com as portas se abrindo no meio do dito julgamento mas não demorou a sorrir. Diana voando sempre a fazia sorrir. Abraçou-a de volta, dando um beijo em sua testa.*
- Obrigada por não ter condenado meu pai ao esquecimento, Diana. - sussurrou de volta, soltando-a do abraço.
*A expressão em seu rosto foi se tornando mais e mais descrente à medida que Joshua falava.*
- Agora a filha de um traidor serve para ser guarda pessoal da Imperadora? Com o "sangue amaldiçoado"? - virou-se para Diana - É óbvio que eu quero, Diana. Eu só não entendo como segundos antes da sua entrada o general estava prestes a me mandar para um lugar "pior que as minas". Alexander me joga como se eu fosse um filhote qualquer, ameaçando com esses… troços. E agora eu tenho o suficiente para ser sua guarda pessoal? Eu? A filha do traidor? Não acho que seus… ahn.. súditos? É isso? Aceitariam algo assim. E não quero prejudicar você em nada… Nunca quis.

Narrador
*Os juizes se entreolharam...*
- O que ela decidir... estará decidido

General Joshua Stranford
- Então que seja assim. - Voltou-se para o lado, dando uma olhada de relance para as duas. - Então esta sessão pode ser encerrada. Não tenho mais nenhum argumento. - Disse olhando para o nada (bem autista) e foi andando para uma das saídas.

Hatsuko Keylosh
*E Hatsuko perdida no meio daquela zona.*
- Assim como? Eu sou o que agora?

Diana Valkyr Slade, Imperadora-Menina Terâniana
*Diana sorriu, correndo para cima dela e a abrançando.*
- É minha guarda-costas!
avatar
Joshua Stranford
Admin
Admin

Mensagens : 345
Data de inscrição : 16/01/2011
Localização : Uris

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum