O Cavaleiro de Ouro e a Viajante Planar (O Ataque do Enxame -Introdução de Chandra Nalaar - Encerrado)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O Cavaleiro de Ouro e a Viajante Planar (O Ataque do Enxame -Introdução de Chandra Nalaar - Encerrado)

Mensagem por Imperador Renon em Ter 28 Jan 2014, 17:07

Lenda Dourada
- Hmmmm... finalmente o traidor mostra a cara. Admito que demorou mais do que quando era Justiceiro Sagrado.
*Era uma cena... estranha. Um enorme, gigantesco humanoide dourado, sentado a beira de um grande penhasco, maciças pernas de metal penduradas para fora na borda do lugar. Os últimos raios do Sol da tarde iluminavam seu corpo de metal dourado, tornando-o visível como um grande farol para os viajantes, a dezenas de quilômetros de distancia. Ele tinha em uma das enormes mãos o jornal imperial, "O Arauto do Império", e lia as notícias sobre a tentativa fracassada de rebelião.*
- Quem tem a procedência ruim, sempre será ruim. Como será que estão os outros? O sumiço de Renon me preocupa, espero que nosso acordo não seja desfeito. Estou a tanto tempo em paz que seria uma pena ser incomodado por ratos como o traidor e demais criaturas que ficaram no passado... Me pergunto o que os Justiceiros Sagrados fazem da vida, já que não falam nem fazem nada...
*Ficou observando o pôr-do-sol em silêncio.*

Chandra Nalaar
Com o som de uma tempestade, não, com o som de dez tempestades, algo inédito aconteceu. Perto da base do abismo onde a criatura dourada estava uma grande explosão arrebentou árvores, rochas, abriu um buraco no paredão do abismo e arrebentou a própria realidade, abrindo um grande buraco em pleno ar. Fogo, muito fogo, saiu por ali, e o barulho das dez tempestade mostrou que era na verdade um grande conflito global, com barcos voadores, raios, bolas de fogo explodindo e gritos de horror! A criatura dourada também veria alguém sendo cuspida para fora daquele portal, rolando na pedra e batendo de costas na parede. Ficou imóvel depois disso.
-Perdemos, PERDEMOS! Venham todos! Fujam por suas vidas!
Ela gritava e, dentro do portal, era possível enxergar um grupo de pessoas correndo para atravessar o portal planar.

Narrador
* O grupo não conseguiu. Grandes criaturas de aparência assustadora, garras, dentes, parecidas saidas diretamente de um pesadelo () os pegaram e não houve tempo sequer para gritos. As criaturas atacaram com tamanha ferocidade que apenas PEDAÇOS do grupo que corria atravessaram o portal, junto com um spray de sangue. Pior ainda, três daquelas criaturas saltaram pelo portal instantes antes dele se fechar com enorme estrondo. Eles não pareceram se incomodar, pois a viajante planar era o alvo deles. Sibilando e estalando suas mandíbulas as criaturas se aproximaram rápido, mais ágeis do que seu tamanho demonstrava. O primeiro, e maior deles saltou contra Chandra, golpeando com as grandes garras sobre os ombros. *
(Rolando)

Lenda Dourada

(Lenda rolou 1 dados de 20 lados com dificuldade 15 para salto e ataque que resultou 19 - Total: 1 Sucessos)
- Mas que diabos é isso...?
*O gigante dourado observou intrigado, do alto, o que acontecia lá em baixo. Logo pegou o grande escudo dourado no chão e se ergueu sobre as pernas, parecendo um enorme monólito de ouro acima a beira do abismo. Observou bem o que acontecia. Sabia reconhecer um portal, sabia reconhecer alguém usando um para fugir, e sabia reconhecer ameaças. Não conhecia a estranha, podia deixa-la simplesmente ser morta?
Não, não podia... e isso o deixava irritado. Logo o som de algo caindo foi ouvido, o som aumentou muito, aquele silvo estranho, e quando uma das criaturas, a que havia saltado sobre a mulher, que aquela criatura de metal com centenas de kg, usando um escudo de também centenas de kg como base, saltou de outras centenas, agora de metros, sobre ele... foi tarde demais. O monstro foi esmagado debaixo do escudo do gigante dourado, e o resultado daquele impacto fez todos ali se desequilibrarem com o grande tremor que causou, além de pedaços e do sangue da criatura, pedras e terra voaram. Da cratera do impacto o gigante se ergueu, devagar, parecia que não parava mais de se elevar para o alto. Observou as criaturas restantes e lançou um olhar de soslaio para a mulher acuada. Sua voz metalizada soou a seguir.*
- Desculpe a sujeira, mas não dava tempo de avisar que eu estava chegando.
*Prendeu o escudo no braço direito, envergando-o a frente do corpo. E trouxe o braço direito para trás, e de seu antebraço mandíbulas douradas saltaram, juntando-se sobre seu punho e formando uma cabeça de leão, uma arma de punho, os Punhos Leoninos...*


Chandra Nalaar
Aquela cena a fez segurar o almoço dentro da boca, e ela não comia nada desde o café. Levou as mãos a boca, enjoada, vendo os companheiros serem retalhados. Sabia que era ela a próxima!
-Mas não vai ser sem lutar, vermes!!!!!
Chandra fechou os olhos, concentrando-se. Usaria sua centelha de viajante dos planos mais uma vez, e já havia utilizado esse recurso tantes vezes que temia estar exaurindo a si mesma, mas quando seus cabelos ruivos se tornaram fios de fogo e suas mãos foram tomadas pela chama da centelha, ela não conteve um sorriso de alivio. Porém antes que Chandra fosse capaz de reagir a investida, aconteceu o que aconteceu. A chegada repentina da estranha criatura a arremessou para trás, contra o paredão de rochas, fazendo sua centelha desaparecer.
-Santa mãe de Dominaria... Karn???
A aparência da criatura na sua frente lembrava demais seu amigo, o desaparecido golem de prata Karn, também um viajante dos planos. Mas esse ali era dourado.


Narrador
* A criatura foi aniquilada com aquele ataque surpresa. Mas outras duas, surpresas agora, restavam. Elas cercaram o estranho e a mulher, sibilando, e atacaram ao mesmo tempo, uma contra o estranho dourado, usando as grandes garras, e outra contra contra a mulher, tentando morde-la. *
(A foice 1 rolou 1 dados de 20 lados com dificuldade 15 para ataque em lenda que resultou 13 - Total: 0 Sucessos)

(A foice 2 rolou 1 dados de 20 lados com dificuldade 15 para ataque contra chandra que resultou 3 - Total: 0 Sucessos)


Lenda Dourada
(Lenda rolou 1 dados de 20 lados com dificuldade 15 para estrangular que resultou 16 - Total: 1 Sucessos)
*O construto manteve a postura de combate, erguendo o escudo e repelindo o ataque com um golpe daquele instrumento. Aproveitando o momentum do golpe, ele avançou com um golpe do Punho Leonino. As mandibulas douradas se abriram durante o caminho até a garganta da criatura, e se fecharam com força ali, praticamente decepando a cabeça da criatura.
Se os dentes de metal não o fizeram, a força do soco daquele punho de ouro terminou o serviço, arrancando a cabeça do bicho de uma vez com aquele direto de direita.*
- São mais feios que poderosos... Que decepção. E não, meu nome é Lenda Dourada!
*O construto tentou segurar a criatura que saltou contra a viajante planar, sem sucesso, e se preparou para arremessar seu escudo.*

Chandra Nalaar
-Lenda?
Novamente os cabelos da mulher ruiva entraram em chamas, ela abriu os braços, jatos de fogo circularam por seu corpo até ficarem concentrados em suas mãos, como se o fogo fosse uma criatura viva acariciando sua dona.
-Então pode me chamar de mito! Criatura, pelo fogo seja purificada!!!
Os olhos de Chandra foram tomados por duas fornalhas cheias de fogo, como seus cabelos, e de suas mãos duas grandes rajadas de fogo se propagaram, atingindo o monstro que a atacava e o fazendo virar cinzas em poucos instantes. O fogo era tão intenso que derreteu pedras próximas e transformou areia em vidro assim que a tocou. O inimigo caiu ainda se movendo, mas não era nada além de um pedaço de carne queimado. Chandra sorriu, mas logo depois suas chamas desapareceram novamente e ela caiu no chão, desacordada. ()
(Chandra rolou 1 dados de 10 lados com dificuldade 10 para by fire be purged!!! que resultou 1 - Total: 1 Sucessos)


Lenda Dourada

*Cobriu os olhos com a grande mão quando o brilho intenso quase o ofuscou, mas caminhou em direção as chamas, aparentemente sem medo de ser atingido.*
- Mito? Uma garota que solta fogo pela mão? Não seja tão arrogante.
*Notou que falava sozinho quando viu a viajante planar caída no chão, desmaiada. Olhou para os lados e, agora sim, ficou um pouco impressionado ao ver a rocha ser derretida. Olhou para a viajante, prendeu o próprio escudo nas costas, e a pegou com uma das mãos, carregando-a enquanto caminhava para longe dali.*
- Bom, vou leva-la para o monastério. Não posso larga-la aqui...
*Enquanto avançava ele também pegou a criatura morta menos danificada, porém sem cabeça, e a arrastou para onde iria.*
- Isso também pode ser útil... eu nunca tinha visto uma coisa dessas...





(CONTINUA EM A GUERRA DOS LEÕES)
avatar
Imperador Renon
Admin
Admin

Mensagens : 394
Data de inscrição : 22/06/2010
Idade : 37
Localização : Nova Terânia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum