Uma Nova Esperança! Uma nova Fé traz a Força para a União! (A Quebra -Encerrado-)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Uma Nova Esperança! Uma nova Fé traz a Força para a União! (A Quebra -Encerrado-)

Mensagem por Imperador Renon em Seg 20 Jan 2014, 00:31

Convocação da Rainha da Rainha de Firelands, em carta, feita pelo General Joshua Stranford
“Malak Nawar, venho a comunicar que Lei Keylosh não estará mais participando em nenhum assunto referente à aliança Imperial. E da mesma forma que uma herdeira do Trono finalmente ascendeu, estamos te convocando para uma cerimônia de oficialização para anunciar que Firelands está oficialmente fazendo parte da Aliança Imperial. Sabemos do pouco tempo que tens, mas uma base precisa ser construída. Eventualmente gostaria de discutir alguns assuntos sobre eventos recentes que envolvem vosso nome.” General Joshua Stranford




Mestre para Malak, Rainha de Firelands
*Em Firelands, no palácio, Malak receberia a visita de um Arcano de Transporte Imperial. Estas tropas eram utilizadas raramente, apenas em situações de emergência. Com as notícias que ela tinha recebido recentemente, ficava fácil saber o qque ocorria. O Arcano, vestido com um manto branco, capuz e uma cinta azul a cintura, aguardava a regente de Firelands no salão real. Havia entregue a carta do General e apenas aguardava o "ok" da regente para poder criar o portal.*

Mestre para General Imperial Joshua Stranford
*Em Nova Terânia o clima ainda era de tensão. As Legiões haviam agido de forma cirúrgica, tropas que se renderam foram rapidamente aquarteladas no pavilhão militar para interrogatório. Os líderes daquela tentativa fracassada de golpe resistiram, mas como se pode resistir a uma força irresistível? E as Legiões eram irresistíveis. Invadiram e os dominaram. Ninguém além de Joshua e os líderes das Legiões sabiam para onde os revoltosos principais haviam sido levados. OBLIVION era seu destino, onde seriam esquecidos muito em breve. Joshua tinha em mãos uma situação bem melhor que dias atrás, mas não controlada, tendo em vista que Azrael, Líder da Legião dos Senhores da Tempestade, o seguia todo o tempo, apenas observando a ordem ser retomada. Alexander, Líder da Legião dos Lobos Cinzentos, mantinha guarda junto a futura Imperadora, Diana Slade. O Local da reunião seria o salão Imperial, no Palácio. Presentes estaria o General Joshua, o Comandante Azrael, o Comandante Alexander, a futura Imperadora Diana Slade e a regente de Firelands, Malak Nawar. Diana tinha um olhar perdido, triste, sentada naquele imenso trono. As tropas pela cidade saudavam a vinda da nova Imperadora. O povo da Cidade também já havia ficado sabendo do golpe fracassado, e pedia punição exemplar, justiça, e o coroamento rápido da Imperadora. Diana desviou o olhar para Joshua por alguns instantes... e falou.* - Sr. Lei está bem?

Malak, Rainha de Firelands
*Estava com o filho quando foi comunicada da presença de um mensageiro. Ordenou reforço da guarda real, despediu-se do moleque e deixou o recinto, dirigindo-se para o salão. De fato não foi uma surpresa ver um Arcano de transporte em seu salão após os esclarecimentos realizados pela Chama Oculta. Malak apenas requisitou a companhia de Seeje e poderiam partir. Era Joshua, afinal, e eles não tinham um bom histórico. Uma vez criado o portal, atravessariam.*

General Imperial Joshua Stranford
Aquilo era extremamente irritante, era como se tivesse uma faca ao seu pescoço apenas esperando o momento certo para ser degolado. Joshua se não fosse disciplinado e mais jovem, certamente teria fugido de alguma forma. Chegou em passos apertados no palácio onde Diana se encontrava e mediante à pergunta dela, meneou positivamente. Assim que viu Malak, reverenciava de leve. Joshua não mais estaria representando Uris na posição atual que se encontrava. - Posso assegurar que está vivo... - "por hora" pensou...

Guardião-Comandante Alexander Volg Zangiev
- Firelands tem uma regente. Dentro das diversas mudanças neste caos que vocês afundaram tudo, até que algumas são para melhor. Pyron era desagradável com aquele cheiro de enxofre. *Alexander Zangiev, Líder dos Lobos Cinzentos, falou quando viu Malak surgir através do portal. Ele estava próximo ao Trono de Diana. Aos seus pés estavam três grandes WORGS, enormes lobos totalmente brancos, deitados e em silêncio. (http://imageshack.com/a/img33/1060/lkbw.jpg)*

Supremo Grande Mestre dos Senhores da Tempestade, General Azrael Punho do Trovão.

- Concordo com você, Lobo. Também não era o maior fã do cheiro de de peixe que Dorma de Atlan tinha. Mas ela era... agradável... * Azrael Punho do Trovão completou o comentário. Ele estaria ao lado de Joshua. Malak e Seeje notariam que a guarda da sala não era feita por soldados do Império, mas sim por enormes soldados, quase duas vezes maiores que um homem normal. Diana slade estaria sentada ao trono, com um ar triste. E assim que Malak chegou, a menina tratou de se arrumar, erguendo o corpo e fazendo uma expressão de cortesia antes de falar. http://imageshack.com/a/img19/2941/lecq.jpg*

Diana Valkyr Slade, Imperadora-Menina Terâniana
- Seja Bemvinda, Rainha de Firelands. Você e seu soldado são muito bem vindos a esta nova fase, por favor, sentem-se todos... Eu preciso falar algumas palavras antes do General Joshua poder iniciar esta reunião. Adianto uma coisa para todos: Estes soldados não são minha vontade. Também não estão aqui para intimidar a ninguém, estão sob minhas ordens até que alguém possa dizer o contrário. *Lançou um olhar mais duro para Alexander e Azrael.*

Malak, Rainha de Firelands
*Claro, Malak estava bem vestida, com o porte imponente característico, embora sua expressão denunciasse a surpresa com o tamanho dos soldados, dos lobos e a expressão triste da regente. Aproximou-se mais de onde a garota estava e prestou a reverência adequada, recuando até onde poderia sentar-se.* - Agradeço a cortesia, Imperadora. E tenho plena confiança de que não ocorrerão conflitos ou agressões. Após finalmente sentar-se, Malak observou os estranhos com cuidado e atenção. Nunca havia ouvido falar, sequer visto aquelas pessoas durante o período em que viveu em Terânia. Por fim, olhou Joshua enquanto aguardava que a reunião começasse.

General Imperial Joshua Stranford
Joshua finalmente se sentou mantendo uma calma. - Esta reunião serve mais para oficializar Malak Nawar como representante de Firelands e membro na Aliança Imperial. Quem estás a sua frente é a herdeira do trono, filha do Imperador Renon Anchev Slade. Por causa de eventos recentes, não estarei mais representando Uris até que alguém seja nomeado para isso e permanecer na Capital. Porém em muitas questões, poderei responder como regente, mas minha posição hoje remente a ser General Imperial. Se tens perguntas, Malak Nawar, esta é a hora. Joshua carregava alguns pergaminhos, mas apenas abria uma, havia mais duas onde ele precisou mantê-las fechadas por hora. Haviam coisas que não queria que aqueles dois presentes soubessem e por isso permaneceu quieto, ciente da situação frágil que o Império estava.
- Sim, ele está vivo. - Foi tudo o que podia dizer naquele instante.]

Diana Valkyr Slade, Imperadora-Menina Terâniana
- Rainha Malak, as palavras do Sr. Joshua são verdadeiras. Houve um ataque. Não estaríamos ninguém aqui agora não fosse o esforço dele. Estes dois que você provavelmente não conhece são Alexander, líder Astarte dos Lobos Cinzentos. *Indicou o homem com os worgs.* - E este é o líder Astarte dos Senhores da Tempestade, Azrael. Eles são dois daqueles que são conhecidos como Legiões do Imperador. *Suspirou e se levantou.* - Eu... não queria estar aqui nesse momento. Mas isso poderia levar a uma guerra, e essa guerra poderia destruir tudo o que existe hoje. Então, se é preciso pagar esse preço, eu faço sem reclamar. Joshua já falou, mas eu quero ir mais além. Meu pai sempre sonhou com isso. E se ele não pode retornar ainda, acho que podemos pelo menos tentar fazer isso para ter um mundo melhor. Eu acredito que precisamos de Cavaleiros Imperiais. O mundo sem eles, como vimos, vira um caos. Meu pai sempre falou isto. *Desceu do trono, caminhando até a mesa.* - Rainha Malak, será uma honra ter a mãe de meu irmão junto comigo neste momento. Não sei o que aconteceu no passado. E não quero saber. Eu quero construir o futuro, com sua ajuda, e a ajuda do Sr. Joshua. E eu tenho um pedido em especial... *Inclinou o corpo um pouco, como numa saudação.* - Aceite fazer parte dos CAVALEIROS IMPERIAIS. Me ajude a proteger nosso mundo, como vocês faziam antes... *Virou-se para Joshua e repetiu o gesto.* - Digo o mesmo a você, Sr. Joshua... Seja parte dos Cavaleiros Imperiais, ajude-me com seu poder nessa hora tão obscura... Sei que is dois são parte do Império, sei que os dois tem funções altas... Mas peço que também sejam parte do novo grupo de combatentes contra o que há de ruim neste mundo, contra o que nos ameaça, nos oprime... Sejam parte dos Novos Cavaleiros Imperiais... vos peço isto de coração.

Malak, Rainha de Firelands
*Malak cumprimentou um a um à medida que foram apresentados. Sentia tudo muito diferente da última vez em que esteve ali e começava a pensar que não havia recebido nem mesmo 1/4 das informações. Acompanhou atenta todo o discurso de Diana e logo mais sua aproximação. Uma menina ainda… E com o mundo nas costas, com uma guerra dependendo essencialmente dela. Franziu um pouco a testa ao ouvir o pedido e delicadamente segurou a mão da garota, com um sorriso leve.* - Imperadora, minha senhora… Imagino o quanto estar nessa posição seja complicado, o quanto deve ser ruim ter a responsabilidade um império sobre ombros tão pequenos e frágeis. Imagino que o general já a tenha informado sobre a situação de Firelands. Estamos nos recuperando com a ajuda do Império e seu meio-irmão está sendo adequadamente educado. Não posso me ausentar para permanecer aqui, em Terânia. É uma decisão que necessita de tempo, menina. Não o recuso, ressalto. Mas também ainda não posso aceitar seu pedido. Soltaria sua mão ao final, deixando que seguisse adiante. Mais uma função com tudo o que estava acontecendo em seu castelo seria loucura.

General Imperial Joshua Stranford
- Imaginei algo assim, por isso acho que uma representante que fique em seu lugar seja mais que suficiente. É uma posição a se discutir mais tarde, uma vez que também servirão como diplomatas e embaixadores até que um dia uma hierarquia mais avançada seja erguida. Peço para que escolha alguém de Firelands para permanecer aqui. Estarei respondendo a qualquer pergunta que tiver. Devo confessar que com os recentes tumultos também nada se encontra tão organizado como antes. Eliminamos os elementos mais fracos e traiçoeiros recentemente. - Virou-se para Diana por fim. - Minha vida sempre estará ao lado dos Slades... Seu pedido é uma ordem, Majestade Imperial. Me juntarei aos Novos Cavaleiros Imperiais com honra e prazer.

Diana Valkyr Slade, Imperadora-Menina Terâniana
*Ouviu Malak atentamente, mantendo a expressão serena e tranquila em cada palavra. Não falou nada ao fim, aguardando as palavras de Joshua. Concordou com as palavras dele, e sorriu com a decisão. Os dois comandantes nada falavam, apenas observavam.* - Obrigada, Sr. Joshua. Seu apoio imediato é muito importante para mim, não, para o Império. *Voltou-se para Malak, e dessa vez ela segurou a mão da Rainha enquanto falou.* - Eu... acredito que no passado tudo tenha sido mais difícil. Mais dar do que receber. Você é mãe de meu irmão, não precisa me chamar de imperadora ou nada disso. Sou só Diana. Minha proposta não foi para que permaneça aqui, não, de jeito algum, não poderia tirar você de seu povo, seria injusto. Minha proposta é que, como parte do grupo, possa auxiliar a guiar a todos para um destino melhor. *Soltou a mão de Malak e caminhou até o trono.* - Eu não sei o que uma Imperadora faz. Não sei como lidar com isso... Minha mãe me treinou para ser uma guerreira. Para combater. Meu pai me ensinou sobre justiça, igualdade, a ser incorruptível e que o bem de todos sempre está acima do meu próprio. Celestia me ensinou a ser serena, calma, enfrentar adversidades e não desistir, ter a paz como aliada mesmo na hora da guerra. Ninguém me disse como... liderar tantas nações. Preciso de pessoas com experiência para serem chamadas quando houver necessidade. Quero que sejamos uma unidade, não vários conjuntos separados. Sim, este momento é delicado e perigoso... vocês dois tem razão... mas eu quero mudar isso. Não tenho tanto poder como meu pai, não sou intimidadora como minha mãe, não sei falar tão bonito como a Agatha. Mas também não quero nada disso. Quero ser algo diferente, quero ir até onde temos problemas. *Subiu e sentou-se no trono.* - Eu ficaria muito feliz indo até Firelands e ajudando você a resolver os problemas que tem, não como uma "Imperadora", mas como alguém que quer fazer algo melhor para todos. Eu soube do que aconteceu, que os Planaltos e Stormhigh nos deixaram... Eu quero poder ter vocês dois ao meu lado, como Cavaleiros Imperiais, para poder trazer a confiança deles novamente para nós. Não quero dar ordens a vocês... eu nem... saberia como... *Ruborizou ao pensar nas ultimas ações que teve.* -Não quero que deixe seu lar, Rainha, só que possa me ajudar a ajudar você e todos os demais. Diga o que precisa e mandaremos agora para lá. *Virou-se para Joshua.* - Sr. Joshua, o mesmo vale para você. Diga o que é necessário em Uris e irei pessoalmente entregar, eu...

Guardião-Comandante Alexander Volg Zangiev
*Diana foi interrompida pelo rosnar de Alexander, o Lobo.* - Não pode deixar o Palácio, ao menos não sem um de nós em sua escolta.

Diana Valkyr Slade, Imperadora-Menina Terâniana
*Diana retrucou como um trovão, tão rápida que foi.* - Vocês podem ir, sob minhas ordens, sem questionar meu comando. A Rainha e o General eu considero meus iguais e amigos. VOCÊS NÃO. Me servem, e irão faze-lo até a hora que eu não tiver mais poderes sobre vocês.

Supremo Grande Mestre dos Senhores da Tempestade, General Azrael Punho do Trovão.
*Alexander rosnou mais alto, prestes a responde-la, mas foi interrompido por Azrael, que se levantou e acenou para o comandante lobo.* - Ela está certa, Lobo. Recolha suas presas. A palavra dela é a lei, por hora, como eu já informei. Estaremos aqui a postos para seguir as ordens dela.

Diana Valkyr Slade, Imperadora-Menina Terâniana
*Diana virou-se na direção dos convidados a mesa, e sentou-se no trono.* - Saber que posso contar com vocês não me basta. Quero que saibam que eu farei de tudo para ajudar você, seus reinos, e todos aqueles que estão afastados de nós... é meu juramento solene.

Malak, Rainha de Firelands
Mais uma vez Malak ouviu pacientemente, colocando a outra mão sobre a dela. E sentiu pena… Era só uma criança, muito diferente de Arthur. Ele, talvez, estaria feliz em reinar mas a imaturidade ainda era um grande obstáculo. Aguardou que a garota voltasse para o trono e respondeu-a. - Então, senhora, eu serei parte dos novos cavaleiros imperiais. Terá meu apoio e de toda Firelands sempre que pudermos auxiliar. Sobre não saber ser Imperadora… Aprende-se com o tempo. - sorriu - E a tratarei como deve ser. Igualdade é para todos, minha senhora. O rosnar de Alexander alterou um pouco a tranquilidade de Malak, deixando aquele ambienta notadamente mais quente, bem mais quente. - Seja quem for, você dos lobos, recomendo que dobre sua língua antes de referir-se à Imperadora desse modo. - "É uma criança ainda", pensou até em estar sendo mais maternal do que devia.

General Imperial Joshua Stranford
- Não queremos causar nenhum DESCONFORTO para Diana, Malak. - Deu referencia ao ambiente aquecer, apesar que mesmo o general estava de punhos bem cerrados caso precisasse. Suas pupilas davam um olhar de relance de maneira fulminante para o líder dos worgens. E antes mesmo que qualquer um deles pudesse responder à Malak, cortou... - E quanto a ser imperadora, o que aprendeu com essas pessoas é mais que suficiente para se tornar uma excelente líder. O tempo lhe moldará melhor e aprenderá com a experiência de como agir em certas situações. E como eu sugeri naquele dia, poderemos conversar bastante durante uma parada e eventualmente trabalharemos mais com estratégia com algumas boas partidas de xadrez. Terá minha tutela se assim aceitar, majestade. - Deu um tempo para ela digerir. - Quanto a Uris, o local é novo, possui gente confiante e não está fora de controle, mas se um dia a imperadora tiver vontade de visitar, então será mais que bem vinda naquela humilde cidade. Compreendia claramente o que Malak pensava, e o pior, pensava naquela situação, de Diana estar no trono, realmente cedo demais. Não queria que isso ocorresse, mas um Império sem o imperador estava começando a ruir. Enfim, abriu o segundo pergaminho... - Penso em criar um grupo de conselheiros, representantes de cada nação e reino que permanecerão sendo os porta-vozes para compartilhar com a Imperadora o que ocorre em cada local. Desta forma não será uma visão de ângulo único, mas de várias formas. Sei que as decisões as vezes serão as melhores mas nem sempre poderão agradar a todos. Com a permissão de vossa majestade, esse grupo seria criado a partir dos membros da aliança imperial atual, Atlan, Firelands, Uris, e sem deixar para trás a própria Terânia. A rainha Malak Nawar não poderá permanecer aqui realmente, mas assim que encaminhar sua representante, esta participaria do grupo em seu lugar. Cada nação ou cidade-estado terá seu representante na ausência do líder. Infelizmente Atlan perdeu seu representante e tenho alguns candidatos para tomarem o lugar do sacerdote do tempo. Quanto a Stormhigh, Valkyrion, eu estou planejando em fazer uma visita nos próximos dias para conversar e evitar que permaneçam ao lado dos Deskrausserianos. Me parece que Planaltos Ocidentais estará ao encargo do Arqueiro Imperial, mas não temos seu paradeiro recente após a confusão mais recente.

Diana Valkyr Slade, Imperadora-Menina Terâniana
*Sorriu com a reação demonstrada pela Rainha e pelo General. Pensou que poderia estar sozinha ali, literalmente jogada aos lobos. Viu que era apenas um temor sem fundamentos. Aquilo lhe dava confiança suficiente para poder decidir com a ajuda de quem a apoiava.* - Azrael, não esquecemos disso. Assim que a Inquisição chegar nós sentaremos e a situação será explicada. Até lá eu dou as ordens. Obrigada por entender isso. *Alexander não demonstrou reação as ameaças. Um de seus Worgs chegou a abrir um dos olhos, levantou as orelhas e moveu a cabeça na direção do seu líder. Mas depois tornou a deixar o focinho sobre as patas, desinteressado. Azrael sentou-se novamente.* *Diana sorriu e pela primeira vez, involuntariamente, suas asas se abriram, talvez por felicidade, quando ela fez isso. Após ouvir Joshua, lembrou-se de algo importante...* - Agradeço aos dois por isso... do fundo de meu coração. Rainha, se possível, eu poderia ver meu irmão quando for até seu reino? Tenho saudades dele... *Virou-se para Joshua.* - Sr General... falou sobre Valkyrion... e eu tenho um temor especial sobre minha cidade natal... Precisamos informar sobre minha nova condição de forma urgente a Valkyrion. Os rituais das Valkyrias vão exigir algumas coisas específicas, e acho que posso convencer minhas tias e avó a nos apoiar. Isso envolverá a vinda de algumas delas até aqui... Pode me ajudar?
*Não tirou o sorriso do rosto e continuou.* - Peço perdão por fazer você vir até aqui, Rainha, mas não achei de bom tom ir até seu castelo com estes soldados atrás de mim. Aquele sr. arcano que os trouxe aqui também os levarão de volta. Eu pediria para a rainha passar a noite aqui... queria conversar com alguém... mas sei que isso seria sacrifício demais, então logo irei até seu castelo. Agradeço ao Sr. General por se manter ao meu lado nos momentos mais dificeis, quando até eu pensei que tudo daria errado. Eu não tenho mais nada a pedir de vocês, a partir de agora só posso oferecer-lhes, não pedir.
*Concordou com o que Joshua falara.* - Não posso questionar essa decisão, pois é sábia. Eu pretendo ir também a Atlan, para saber o que falta a eles, no que podemos ajuda-los.

Malak, Rainha de Firelands
*Após a lembrança de Joshua sobre o conforto de Diana a temperatura voltou a baixar aos poucos até tornar-se confortável novamente. Mais uma vez aguardaria que Joshua se pronunciasse antes de poder responder.* - Sim, há um representante que poderá permanecer aqui e ajudá-la, Imperadora. Não resistiu à reação espontânea de Diane com o sorriso e o abrir das asas. Era uma criança, devia estar no máximo estudando ou treinando. - Evidente que pode visitar Arthur sempre que quiser, querida! Eu o trarei aqui assim que possível. E não se desculpe. Virei aqui todas as vezes em que for necessário e posso passar essa noite com você. Seeje retornará e cuidará de Arthur. Claro, amanhã ouvirei reclamações o dia todo sobre não ter permitido a ele que me acompanhasse. Não necessitava dar ordens diretas a Seeje. Seu mestre-de-armas já sabia o que fazer para a proteção do menino e dos territórios. E, claro, havia quem mais executasse a mesma função com o mesmo propósito.

General Imperial Joshua Stranford
- Eu posso providenciar que Alathea mande esse aviso para Valkyrion. E se tiver que ir para lá, irei junto. Aliás, como tutor, se me aceitar, gostaria de lhe acompanhar a qualquer viagem que fizer, inclusive para Firelands. Ressalto que não mais represento Uris. - Disse isso por fim para Malak, tanto que até agora ele não havia dado nenhuma farpada como de costume precisava mudar sua postura, e esperava que a rainha de Firelands compreendesse isso também. - E claro, será um prazer em ajudar em qualquer medida em relação a Valkyrion. - Ficou levemente desconcertado com tantos agradecimentos, estava acostumado a não ter ninguém apalpando sua cabeça para isso. - Quanto a Atlan, tenho duas pessoas que gostaria que passassem por esse grupo para serem aprovadas a serem representantes de Atlan. São duas mulheres, e mesmo com a diferença de idades, a mais velha age como uma pré-adolescente; seu nome é Charise e é uma dragoa marinha, parente mais próxima das serpentes marinhas. Sua afinidade seria perfeita para lidar com os cinco representantes dessa nação. Porém ela é imatura...e por isso uma parceria necessária. Atualmente, sob meus cuidados, uma ninfa se encontra em Terânia. Seu nome é Melantha e tem uma personalidade perfeita para ser diplomata e guiar Charise.

Diana Valkyr Slade, Imperadora-Menina Terâniana
*Não escondeu a empolgação. Finalmente teria uma mulher para tirar tantas duvidas e poder conversar sobre... coisas de mulher.* - Que bom! Eu não vou te importunar... muito... só quero conversar com uma outra mulher... *Ficou sem graça e falou com Joshua.* - Não que eu não possa conversar com você. Sr. Joshua... mas... algumas coisas só outras mulheres podem dizer, ou conversar... *Ruborizou novamente e voltou-se as informações passadas por Joshua.* - Bom... eu mesmo sou imatura e jovem para isso tudo, não é? Elas podem sempre contar com a campeã de Atlan, Dorma, que deve estar em Atlan neste momento. Não a encontrei aqui... *Sorriu novamente.* - Acho que está tudo resolvido então... Joshua, hoje, vou ter que deixar você fora da próxima conversa... *Desceu do trono, voando, planando, até onde estava Malak, e segurou-lhe a mão.* - Hoje o assunto é de meninas... Te convido só até a hora do jantar... mas eu não sei direito o que um dragão come... Acho que... ovelhas? *Virou-se para o Arcano que havia trazido Malak e Seeje.* - Sr. Mago, leve o guarda da Rainha para casa, por favor... *Talvez o Mestre-de-Armas soltasse um olhar descontente para Malak... mas obedeceria suas ordens, voltando para o castelo, pelo portal, sem pestanejar. Diana continuou a falar.* - Se vocês me disserem que o conselho deve ser formado dessa maneira, será. Eu preciso ouvir a todos, até os que antes estavam excluídos... não importa o motivo. Como eu disse, quer ser algo novo, não só mostrar uma força exagerada...

Malak, Rainha de Firelands
Olhou outra vez para Seeje ao perceber seu descontentamento e sorriu bem de leve. Era uma criança, ele precisava entender. Segurou a mão da garota e levantou-se da poltrona. Apenas aguardaria para onde Diana a levaria

General Imperial Joshua Stranford
- Neste caso, sobre, o conselho, sugiro primeiros resolver esse impasse sobre Atlan. E quanto ao resto do dia, eu me retirarei sem problemas. Estarei por perto caso precisem de mim. - Deixou isso claro a fim de dar a entender que Diana não precisaria se preocupar com Joshua. - Estarei convocando as duas para uma próxima reunião e se tudo der certo, fundaremos o novo Conselho. As nações que forem reintegradas mais tarde deverão provavelmente passar por um período probatório. - Joshua finalmente se afastou da mesa e se levantou. - Se me permitem, se não houver nada mais, eu me retirarei.

Diana Valkyr Slade, Imperadora-Menina Terâniana
*Acenou com a cabeça para Joshua, feliz.* - Sim, não há mais nada General... Obrigado por vir. *cumprimentou-o cordialmente.* - Venha Malak, vamos no meu quarto! Depois jantamos, o que você quiser comer.

Supremo Grande Mestre dos Senhores da Tempestade, General Azrael Punho do Trovão.
*Os comandantes da Legião trocaram olhares... E Azrael falou.* - Vou preparar minhas tropas para uma possível viagem... E logo depois temos um assunto sério para resolver, General. Algumas legiões que disseram estar vindo para cá não chegaram. Notadamente os Punhos do Imperador, do Comandante Zenalock II... Mas este assunto fica para outro momento. Eu o acompanho agora. Alexander ficará no palácio, resguardando a Rainha e a Imperadora. Por hora, apoiamos seus planos e intenções.

Mestre
*Malak e Diana partiriam para um lado, Joshua e Azrael para outro... encerrando aquela reunião de forma inusitada.*


FIN
avatar
Imperador Renon
Admin
Admin

Mensagens : 394
Data de inscrição : 22/06/2010
Idade : 37
Localização : Nova Terânia

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum